Poemas : 

Resiliência

 

Às vezes

encontra refúgio no calor

da árvore


ensaia voos

sonhos luminosos de ventos

arco-íris.


Levanta do chão

a pedra

e

passo a passo

descobre o tesouro que parece

abrir-se

sob o seu olhar molhado.


Às vezes

desliza em silêncio

fala dentro da sua voz

para seguir o seu caminho.


Mas um erro de partida

dobra-lhe o corpo pequeno

sob o grito da agressão

e

logo a seguir

cai a noite da humilhação.


Dizem-lhe então

despidos de flores

ninguém deu conta

vai devagarinho

durante uns tempos

se eu demorar

não esperes por mim.




 
Autor
idália
Autor
 
Texto
Data
Leituras
432
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
19 pontos
7
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Egéria
Publicado: 12/11/2023 08:25  Atualizado: 12/11/2023 08:25
Usuário desde: 28/09/2009
Localidade:
Mensagens: 920
 Re: Resiliência
Olá,
fenomenal poema.
Caracterizado por imensas dóceis palavras que descrevem a luminosidade do poema.
Complexo mas belo e simples por isso mesmo. Adorei
Abraço



Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 12/11/2023 21:23  Atualizado: 12/11/2023 21:23
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 10532
 Re: Resiliência
Palavras que são fragrâncias misteriosas que se unem, para que não possamos decifrá-las, mas como sempre muito belas.
Boa semana
Beijinho


Enviado por Tópico
Paulo-Galvão
Publicado: 12/11/2023 21:47  Atualizado: 12/11/2023 21:47
Usuário desde: 12/12/2011
Localidade: Lagos
Mensagens: 1176
 Re: Resiliência
Olá idália,
Gostei muito deste canto de ave e do seu desencanto solitário.
Paulo