Poemas : 

Honra

 

Escuridão submersa depois de um surto na queda de um abraço!!
Tenho os pés no silêncio quando antes o grito era soro nas veias;
Abri os olhos na primeira vez que me vi certa na alvorada.
Regressei ao meu destino, deitei-me no amor e carimbei-o com o peso do meu corpo.
O vento que nada suspende nem os degraus do céu!
Sou livre e chamo-me amor. Desatei os nós apreendidos troquei-os por uma folhagem mais quente.
Polvilhei os meus ombros de amor e cá estou eu, identificada com honra.
Open in new window



Renascer de uma luta é sentir que a vitória é imparável!

Egéria

 
Autor
Egéria
Autor
 
Texto
Data
Leituras
249
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
52 pontos
14
7
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Paulo-Galvão
Publicado: 17/01/2024 12:14  Atualizado: 17/01/2024 12:14
Usuário desde: 12/12/2011
Localidade: Lagos
Mensagens: 1176
 Re: Honra
Olá Egéria.
Gostei muito do texto. Como se uma nuvem encobrisse o sol, depois, ao passar acendesse novamente a luz.
É assim mesmo, temos de continuar!
Abraço
Paulo


Enviado por Tópico
GabrielaMaria
Publicado: 17/01/2024 17:04  Atualizado: 17/01/2024 17:04
Membro de honra
Usuário desde: 04/09/2022
Localidade:
Mensagens: 1042
 Re: Honra
.


Muito lindo! Os pés no silêncio.
É como ver uma novela desejar um final feliz, com todo merecimento.
Tenho a impressão que assim penso porque foi vários versos emocionantes, foi um bom alimento de alma. Abraços.


Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 17/01/2024 17:39  Atualizado: 17/01/2024 17:39
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 10486
 Re: Honra
Belíssimo querida Ana!
Palavras delicadas, são a essência da tua escrita, gosto de ler-te.
Boa semana

Beijinho


Enviado por Tópico
ZeSilveiraDoBrasil
Publicado: 17/01/2024 17:54  Atualizado: 17/01/2024 17:54
Administrador
Usuário desde: 22/11/2018
Localidade: RIO - Brasil
Mensagens: 1916
 Re: Honra
.
.
.
O poema trouxe para bem próximo do meu entendimento o restabelecimento de momentos plúmbeos passando ao que tantos almejam após tempestades; o caminho do equilíbrio para se conquistar bem estar, liberdades e quereres transformadoresde per si'....

Regressei ao meu destino, deitei-me no amor e carimbei-o com o peso do meu corpo.

E assim, através da poesia, tudo se conquistou!

Meu abraço caRIOca!


Enviado por Tópico
HorrorisCausa
Publicado: 17/01/2024 20:15  Atualizado: 17/01/2024 20:15
Administrador
Usuário desde: 15/02/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3594
 Re: Honra/Egéria
Olá Egéria
Palavra de honra que gostei deste escrito. Com versos sublimes, remete para um espaço/ tempo que só sabe quem por lá está. Identificada.

Atenciosamente
HC


Enviado por Tópico
Odairjsilva
Publicado: 18/01/2024 11:11  Atualizado: 18/01/2024 11:11
Membro de honra
Usuário desde: 18/06/2010
Localidade: Cáceres, MT
Mensagens: 5084
 Re: Honra
Como é bom ler os seus versos. São inspiradores sempre. Mais um que gostei muito. Abraços poéticos!!!


Enviado por Tópico
Aline Lima
Publicado: 22/01/2024 19:31  Atualizado: 22/01/2024 19:31
Usuário desde: 02/04/2012
Localidade: Brasília- Brasil
Mensagens: 596
 Re: Honra para Egéria
Olá minha cara Egéria,
Eu gostei da maneira como você usou as imagens de escuridão e luz para representar o estado de confusão e autodescoberta.
A metáfora do grito como um soro nas veias é uma imagem muito poderosa.
A declaração final de autoafirmação é inspiradora e motivadora.
Parabéns pelo seu poema!