Poemas : 

Sem Juizo

 
 
Eu queria que a noite me trouxesse um presente
E francamente tenho muitos na minha imaginação
Poderia pensar em mil e uma coisas bem diferentes
Talvez quem sabe os versos daquela formosa canção

Acho que não...

Poderia ponderar sobre suspiros em lençóis de cetim
Te vestir de prazer depois despi-la e vesti-la mais uma vez
Eu queria pedir que a madrugada gentil lembrasse de mim
Mas não deixa assim quem sabe sorver um cálice de xerez

Poderia então ser bem mais altruísta e pensar no mundo
Pedir para noite inspirar todos os poetas e fazer do amanhecer
Sorrisos e glórias que as pessoas possam por apenas um segundo
Experimentar a felicidade que as crianças possam brincar pra valer

Acho que eu deveria sim...

Mas eu vou pedir desculpas e hoje vou pedir algo mais elementar
Não por favor não me chame de egoísta por pensar só hoje em mim
Me deixe ser fraco só por uma noite eu queria estar perto e te olhar
Passar as mãos em seus cabelos chegar bem perto até você dizer sim

Deus abençoe os infinitos da imaginação
Carlos Correa

 
Autor
CarlosCorrea
 
Texto
Data
Leituras
60
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Barbozza
Publicado: 04/04/2024 12:15  Atualizado: 04/04/2024 12:15
Membro de honra
Usuário desde: 24/07/2009
Localidade: Brasil - Alagoas
Mensagens: 1497
 Re: Sem Juizo
CarlosCorrea, com essa música que encanta a leitura do poema, podemos mergulhar na fantasia da procura de algue´m muito especial-, abraço amigo.