Poemas : 

Todos os Planos

 
Tags:  poesia    social  
 
Será que a gente só é o pó e nada mais?
Sei lá, só sei que as contas do Rosário são demais.
No meu passeio aqui na terra,
Quero me afastar das trevas.
Mas, anos, enganos e desenganos,
Não me deram corda pra amarrar as ideias.
Soltas, prendem meus passos, meus planos...
Sigo sem entender a odisseia,
Sem pôr as coisas em seus lugares,
Moendo e remoendo pelos mares.

Continuo sem pôr os pés em uma linha
E sem pressentir se minha alma caminha.
Assim, sem me achar me acho torto,
Meio oco, respirando no sufoco.

Mas nesse barco perdido no mar,
Eu vou é deixar pra lá
Tudo que não possa vir pra cá
E esquecer os meus planos e todos os planos
E me livrar da agitação do oceano.

 
Autor
magnoerreiraal
 
Texto
Data
Leituras
94
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.