Poemas : 

A Ausência de Tudo

 
Open in new window
A Ausência de Tudo

A falta de nada a ausência de tudo
e no fim do abismo um grito agudo
realidade horrível do nascer e ser
não havendo saída possível do mundo

Eu mostro a dúvida por nada saber
pois as certezas são um desprazer
que eu carrego mesmo sem querer
e desgraça pouca eu não quero ter

Existe imenso céu entre Deus e eu
mas uma fina parede entre mim e o diabo
é com esta heresia que tudo se perdeu
e o diabo posava de santo ao meu lado

Nunca haverá dualidade no que é humano
o obsceno não é sagrado, mas nem sempre é profano
Saíba, se concordar comigo você ficará no meu pano
mesmo achando que estes caminhos são uma piada

Na verdade, são caminhos que não levam a nada
são o suprimir da alma e o desertificar do ser
caminhar sem rumo pelas frias madrugadas
mesmo tendo tudo, mas sem nada ter

Alexandre Montalvan

 
Autor
montalvan
Autor
 
Texto
Data
Leituras
112
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.