https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Paixão : 

Metade do que sou

 
Que ao longe te vejo,
Que ao longe te desespero,
Que o sol me encandeia,
E o pensamento eterno,
Que na sombra te espero eternamente,
Que te espero sempre,
Que te quero agora,
Contigo esgoto o infinito na hora,
Traz-me rimas e poemas,
Mais do que o normal,
Que o leve bater de asas se transforma em temporal,
Alegre tempestade,
Em sentida saudade,
De mágoas e dilemas e gemas de cristal,
Que ao perto te necessito,
Que contigo ressuscito,
As palavras que não querem e teimam em sair,
Que a timidez seja trovão,
E o teu beijo furacão,
Para que ao longe só em miragem,
Que o resto é paisagem e não importa quem pintou,
Apenas resta sem ti metade do que sou.


Obrigado a tudo o que me inspira.

 
Autor
Ruben
Autor
 
Texto
Data
Leituras
717
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 22/02/2007 19:04  Atualizado: 22/02/2007 19:04
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14956
 Re: Metade do que sou p/ Ruben
Querido poeta que lindo seu poema
Que linda esta metade de um amor que ficou...

Beijinhos na alma

Enviado por Tópico
Le Tab
Publicado: 22/02/2007 19:06  Atualizado: 22/02/2007 19:06
Membro de honra
Usuário desde: 02/02/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 1460
 Re: Metade do que sou
Lindo, muito. Como acaba o poema"Apenas resta sem ti metade do que sou." Ficou perfeito que bela metade nos deu para ler, Parabens

Enviado por Tópico
Tália
Publicado: 22/02/2007 21:15  Atualizado: 22/02/2007 21:15
Colaborador
Usuário desde: 18/09/2006
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2503
 Re: Metade do que sou
Lindo...