https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Paixão : 

Sentidos obrigatórios

 
Beijas-me e não existe mais nada.
Nem eu nem tu
apenas nós,
num despir apressado
de encontro ao tempo,
que insiste em não parar.

Tocas-me.
E é como se o meu corpo fosse percorrido
por mil volts de electricidade.
Os sentidos despertam,
um arrepio percorre todos os pontos nevrálgicos
arqueiam-se as costas,
abraço-te com as pernas
e espero
que entres em mim,
como se fosse
a primeira
e a última vez…

…retraio-me num pudor fora de tempo.

Escondo-me numa t’shirt que insisto em não despir…
…depois, passamos todos os limites inatingíveis.

E são horas de regressar a casa.


Luna

 
Autor
luna1
Autor
 
Texto
Data
Leituras
736
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Carolina
Publicado: 01/07/2008 23:23  Atualizado: 01/07/2008 23:23
Colaborador
Usuário desde: 04/07/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3555
 Re: Sentidos obrigatórios
O amor quando acontece é assim, intenso
e não deixa lugar para mais nada.
Belas imagens de amor.
beijo


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 02/07/2008 16:04  Atualizado: 02/07/2008 16:04
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Sentidos obrigatórios
Prosa poética de uma qualidade enorme!
Sensual, liberta, apaixonada é a forma como te desnudas e amas... através das palavras!
Está lindo luna.
Beijos nas tuas estrelas (olhos)
Vóny Ferreira