https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Alegria : 

DEZEMBRO

 
DEZEMBRO


Não adianta essa tua
Serena fúria
Chegar-me grávida
Está claro, bem claro
Que o teu mistério
Sempre pinta em dezembro
E nos outros meses se cala

Traduzi o rumor sombrio
Das cortinas de ferro
Mas fiquei sem antídoto

Investiguei...
Urrei diante da tua porta
Mas algo me contagiou
Por dentro
De sangue fresco
Arrastei a poltrona
Aveludada de meu âmago
E com ares de um grande Deus
Escrevi versos com palavras de luz
E interpretei o gosto de teus
Olhos negros.

ALBERT ARAÚJO
18-07-08

 
Autor
ALBERT ARAUJO
 
Texto
Data
Leituras
724
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/07/2008 20:35  Atualizado: 23/07/2008 20:35
 Re: DEZEMBRO
Gostei da sequência dos versos...dezembro sempre me lembra uma mulher vestida de arte, correndo com um flecha na mão pelos campos da humanidade. Seja bem vindo ao luso!

Enviado por Tópico
gil de olive
Publicado: 23/07/2008 23:34  Atualizado: 23/07/2008 23:34
Colaborador
Usuário desde: 03/11/2007
Localidade: Campos do Jordão SP BR
Mensagens: 5046
 Re: DEZEMBRO
Parabens pela postagem de muis um belo texto!Desejo muito sucesso!