https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Uma nota tardia

 
Uma nota tardia


Deitam-se orvalhos às sombras
lágrimas nuvens de meus passos

Eras vívidas aos lapsos ponteiros;
pautadas em cifras desarrimadas,
cantam bravios mares e suas naus

[naufrágios

a dor – messe; lamentos nos céus,
marejadas escamas flamas de luz,
na porta das ceifas a falha marcada

[conjuras

compõem-se odes onde tardias
nas tintas vãs de minhas mãos

As cores cristais; por céu acalanto,
revestem caladas – cantatas líricas,
oníricas sobras ao chão – opus coral

[consagradas

instantes silêncios retidos na íris
re-desenham miragens despidas;
imagem prelúdio, noites de bronze

[...
 
Autor
Paulo de Carvalho
 
Texto
Data
Leituras
942
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
4
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 02/08/2008 15:25  Atualizado: 02/08/2008 15:25
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11068
 Re: Uma nota tardia
Paulo,
"noites tardias"; "noites de bronze", adorei, lindo poema.
Um abraço
Nanda


Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 13/10/2008 11:22  Atualizado: 13/10/2008 11:22
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5064
 Re: Uma nota tardia
E eis quando as palavras nos assistem e referenciam...emblemático.
Muito bom.