https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

Nas planicies calmas da eternidade

 
É tão recente o luto,
Como a noticia da tua partida,
Com 17 anos terminou, assim tão curta tua vida.
Em silêncio, de casa vazia,
Apenas podemos gritar bem alto,
Porque raio não morre má gente, mas sim tu,
de mota no asfalto.
Com tudo para viver, tudo para aproveitar,
Com tudo para tocar e para sentir…
Tanta coisa para querer, tanta gente para amar,
Tanta coisa para fazer e para construir…
Que fosse de outro jeito, noutro dia, mais tarde.
Descansa assim meu querido amigo,
Nas planícies calmas da eternidade.

____________________________

Partilhaste o espirito do grupo, que descanse agora o teu, em paz. Rui Pedro Duarte (1991-2008)
 
Autor
CarlosFélixRodrigues
 
Texto
Data
Leituras
741
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
jessé barbosa de oli
Publicado: 27/08/2008 15:15  Atualizado: 27/08/2008 15:15
Da casa!
Usuário desde: 03/12/2007
Localidade: SALVADOR, Bahia
Mensagens: 334
 Re: Nas planicies calmas da eternidade
pungente e bela moção elegíaca. lamento por
seu amigo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/08/2008 15:36  Atualizado: 27/08/2008 15:36
 Re: Nas planicies calmas da eternidade
senti soluço de dor no teu poema. sei como é. perdi amigos. uns mortos por torturas na ditadura brasileira, outros à tiros em pseudas fugas, um outro; o meu mais amigo, suicidou-se. todos na mesma época. eram jovens como seu amigo. é uma dor. aplaudo você Poeta Carlos, pois eu nunca fiz um poema para eles, nem sei se farei. talvez com essa sua lição eu tome coragem e faça.

O meu abraço fraterno Poeta.
Silveira

Enviado por Tópico
CarlosFélixRodrigues
Publicado: 27/08/2008 21:44  Atualizado: 27/08/2008 21:44
Participativo
Usuário desde: 22/08/2008
Localidade: Palmela, Portugal
Mensagens: 12
 Re: Nas planicies calmas da eternidade
realmente é dificil aceitar tudo isto...como costumo dizer, todos os dias na televisão passam acidentes, tragédias e mortes e continuamos a jantar serenamente no nosso canto...até que chega a nossa vez e se perde o apetite. Ao seu comentário Poeta Silveira, se for algo que o faça sentir mais próximo dos que partiram, que alivíe a sua dor, então força, escreva-lhes! grande abraço.

Enviado por Tópico
Cinderela
Publicado: 28/08/2008 13:54  Atualizado: 28/08/2008 13:54
Da casa!
Usuário desde: 03/02/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 284
 Re: Nas planicies calmas da eternidade
Uma dor forte...lamento.
Felizmente nunca passei por algo parecido, mas talvz por issu tenha um enorme respeito por os que sofrem tao grande dor.

Bonita dedicatória.

Um abraço de apoio poeta