https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

A VOLTA DA TARTARUGA

 
Tags:  reflexão  
 
Ondas são minhas
eternas linhas
em intervalos
eu entrelinha.

Espaço contado
respiro calado
segundos, tempo
eu desalento.

Longe a canoa
da vida é boa
linha normal
eu animal.

Mar é caminho
peixe sozinho
anzol pra fisgar
saber sufocar.

Mar que afoga
vicia e droga
ódio de cais
nunca mais.

Voltei você viu
sou uma em mil,
mas como transpor
rede e pescador?

Sobrou o coração
batendo na mão
grito, protesto
sou resto.


Uma vida, outra ida e na brisa lenta o vento tenta, venta, inventa...eterna partida.

De cada mil tartarugas marinhas que nascem e chegam ao mar apenas uma consegue voltar ao local do seu nascimento para desova. Essa estatística é triste, mas real. E o pior de tudo é que ao voltar ela depara com obstáculos que, muitas vezes, são fatais. É o caso da tartaruga que inspirou esta poesia. Ela ficou presa na rede do pescador e não sobreviveu.
 
Autor
augustocola
 
Texto
Data
Leituras
6131
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
nereida
Publicado: 13/01/2018 15:13  Atualizado: 13/01/2018 15:13
Colaborador
Usuário desde: 27/08/2017
Localidade: São Paulo
Mensagens: 831
 Re: A VOLTA DA TARTARUGA
Gostei do texto, e do alerta das tartarugas, infelizmente as pessoas não tem consciência do mal que fazem.
Abraço.