https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

O Homem e a Natureza

 
Tags:  homem    natureza    ciencia  
 
Vivo nesta incerteza
O que será o homem
Para a natureza?
Será como um aranhiço?
E a sua inteligência
E Toda a sua ciência
Para que servirá isso?
Pobre bicho pensante
A que a natureza
E o seu poder infinito
Tornou semelhante
Ou igual a um mosquito


M. TERESA SÁ CARVALHO




<a href="http://www.estantevirtual.com.br/" target="_blank" /><img src="http://www.estantevirtual.com.br/imag ... v_badge_1_200px.gif" border="0" width="200" height="227" /></a>

 
Autor
teresa
Autor
 
Texto
Data
Leituras
12030
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 11/09/2008 22:59  Atualizado: 11/09/2008 22:59
Membro de honra
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11076
 Re: O Homem e a Natureza
Teresa,
em muitos casos inferior a um insecto, que senão tivesse utilidade não teria sidi criado por Deus.
Poema/pensamento que apreciei
Beijinhos
Nanda

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/09/2008 23:51  Atualizado: 12/09/2008 17:59
 Re: O Homem e a Natureza
Mosquito será um apelido. Quanto a mim mais um vírus, cuja virulência tem adoecido, apodrecido, devastado a natureza.

Belo poema

DM

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/09/2008 12:12  Atualizado: 12/09/2008 12:12
 Re: O Homem e a Natureza
Hiiiiiiiiii!!! Aí amiga! Que conceito tem do homem! Não concordo com o conteúdo, mas que está muito bem construído está.
Beijo azul e grata pelo seu comentário

Enviado por Tópico
AntóniodosSantos
Publicado: 22/01/2009 22:32  Atualizado: 22/01/2009 22:32
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 997
 Re: O Homem e a Natureza
Poema interessante...é certo que o Homem é único elemento biótico capaz de alterar o equilibrio do «etno-ecosistema» em que se insere, isso é verdade... mas daí a ser equiparado ao aranhiço e ou ao mosquito... vamos lá...

Compreendo o conteúdo da sua mensagem, num poema pequeno, mas bem construido...

Com a amizade
de António dos Santos