https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

SAUDOSA PANTANEIRA

 

***SAUDOSA PANTANEIRA***

Em frente ao seu teclado, mui saudosa a pantaneira
Relembra o som enrolado, que faz agora a betoneira
Chora, chora a saracura, com as canelas mergulhadas
E grita: -- Ninguém segura, as minhas pernas molhadas

O gavião caramujeiro, pousado no toco de pau
Rastreia com olhar ligeiro, o seu manjar sem igual
Cadê a trilha do rio, que serpenteia ao redor
Ouço o canto do canário, que ecoa no arredor

O pacu e o bagre pintado, e a coruja buraqueira
No barranco encostado, escutam a louca pieira
É no verde desta mata, que acompanha o rio
É ali que se retrata, a bicharada no cio

E a brisa pantaneira, desta mata imaculada
Lá no alto da palmeira, grita, a caturrita chocada
E no meio da estrada, vai correndo bem ligeira
A bela onça pintada, que sai levantando a poeira

Aporta na ribanceira, a nossa velha chalana
Se espalha pela esteira, que parece terra plana
Por amor ao pantaneiro, há de ser sempre lembrado
O nosso bravio vaqueiro, pelo espinho guasqueado

A parte mais funda do rio, lugar de difícil acesso
O vaqueiro em seu desafio, atravessa o progresso
Ao relembrar minha infância e o meu sonho embalado
Era sempre uma constância, o miar do gato pardo

É tanta coisa bonita, que tem o meu pantanal
Desde a onça chita, a gritar no meu quintal
Jacaré foge ligeiro, corre pra água encantada
Espera o veado campeiro, para dar uma bocada

Tuiuiús empoleirados, em grandes ninhos gentis
Feitos de galhos quebrados e parecem tão sutis
Um sol de causar inveja, à vitória régia beijando
E o orvalho esbraveja e fica nela pingando

O tear era perfeito, das aranhas caranguejeiras
Que pegam logo de jeito, os manjares bem ligeiras
O canto da saparia, o assovio dos bugios
Eram mais que gritaria, do que berro de bravios

A lesma mui vagarosa e a serpente encantada
Em sua prosa gosmosa, olham chorosa boiada
E os cantos dos cardeais, só poesias mais nada
Pelos ventos outonais esperando a invernada

E o papagaio faceiro, repetia bem ou mal
O nome da bicharada, do meu lindo pantanal
Calça de couro e laço, botas cavalo e cão
Desse vaqueiro eu faço, o herói do meu sertão

Ao longe escuto o berrante, que acalma e consola
Apenas por um instante, o esperar que nos assola
E assim chega festeiro, de uma vida alvissareira
E cante logo violeiro, a sua viagem estradeira

E a morena cor de mel, que espera ao pé do fogão
Com o coração á tropel, lhe puxa firme na mão
Retirando-lhe a perneira, o cinto e o facão
Oferece-lhe, a farofeira arroz e muito feijão

E Vai chegando o verão, choro eu e o mundo inteiro
As terras inundarão.....
“Saudades do Pantaneiro!”


***RosaMel***
 
Autor
RosaMel
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1087
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
24 pontos
16
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 16/10/2008 11:43  Atualizado: 16/10/2008 11:43
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11191
 Re: SAUDOSA PANTANEIRA
Rosinha,
São paisagens, sons, seres vivos e imagens que nunca vi, mas parece até que é uma tela para mim familiar.
Muita melodia nesta tua poesia.
Beijinho
Nanda


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 16/10/2008 15:08  Atualizado: 16/10/2008 15:20
 Re: SAUDOSA PANTANEIRA
Um poema regional de grande valor, minha querida RosaMel, que nos leva diretamente para as imagens do Pantanal. Rico no vocabulário e nas rimas que encontrei pelos seus versos. Para escrever um poema assim, com tanta riqueza de detalhes, há de se ter uma sábia maestria.

Amei ler..bjos daqui


Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 17/10/2008 02:37  Atualizado: 17/10/2008 02:37
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14977
 Re: SAUDOSA PANTANEIRA P/ RosaMel
Rosa Mel QUERIDA

FANTÁSTICO CADA VERSO
TEM VIDA PRÓPRIA ESTE TEU POEMA
É DESLUMBRANTE A FORMA COMO O
ESCREVEU DESPERRTANDO ASSIM,
A MELODIA EM VERSOS ...

MARAVILHOSAMENTE LINDO

MEUS SINCEROS PARABÉNS

BEIJINHOS NO CORAÇÃO


Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 20/10/2008 09:34  Atualizado: 20/10/2008 09:34
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8356
 Re: SAUDOSA PANTANEIRA
Quero agradecer a mensagem e poema. Muito Obrigada. Felicissima por conhecer sua escrita também...Este poema é delicioso, de encher os olhos, uma viagem a essa terra maravilhosa! Senti-me lá...Um dia será verdade! Beijinho muito grande


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/10/2008 14:00  Atualizado: 20/10/2008 14:01
 Re: SAUDOSA PANTANEIRA
Esse belo bestiário
que me trazes do sertão
é tão rico, é tão vário
que apetece dar-lhe a mão

e passá-la pelo pêlo
dessa bicharada toda
(até da cobra capêlo
que não entrou nesta boda)

e que viva a natureza
e que viva o Pantaneiro
e toda a sua bicheza
(pra alegrar o mundo inteiro).

Belíssimo o seu poema.

Um abraço,

Domingos da Mota


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/10/2008 14:49  Atualizado: 20/10/2008 14:49
 Re: SAUDOSA PANTANEIRA
Um verdadeiro poema de uma grandeza fenomenal...
Parabéns

Beijinho


Enviado por Tópico
elisabeteluisfialho
Publicado: 21/10/2008 18:09  Atualizado: 21/10/2008 18:09
Da casa!
Usuário desde: 01/07/2008
Localidade: Alcobaça
Mensagens: 464
 Re: SAUDOSA PANTANEIRA
Está tão em escrito,que voltei a rever as imagens de uma novela que por aqui passou - Pantanal - quase que consegui ver as cores e ouvir as musicas das modas que cantavam nas cenas da noite
Obrigado por este momento
Abraço do tamanho do mundo


Enviado por Tópico
Frederico Rego Jr
Publicado: 21/10/2008 18:49  Atualizado: 21/10/2008 18:49
Da casa!
Usuário desde: 15/01/2008
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 417
 Re: SAUDOSA PANTANEIRA
A sua poesia me trouxe de volta o velho e saudoso pantanal, onde vivi e trabalhei por longos anos . Muito bem feita a sua poesia! Grande abraço.