https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Sem título(104)

 
Chorei de chorar a bom chorar

Como quem quer chorar um triste fim

Chorei como louco a gargalhar

Gargalhei de sal e fel chorei por mim


Não cuidem que chorei de amor perdido

Não penem meu penar por compaixão

No amor fui convicto e destemido

Convencido na razão da emoção

Se das graças recebidas não olvido

Grato fico a chorar em convulsão


Chorar e gargalhar ao mesmo tempo

Parece ser extremo da loucura

Em lágrimas de alegria e desalento

Vou chorar e gargalhar sem amargura


Choraria inda mais só pra me rir

Se mais fôlego tivesse nesta hora

Chorando insanamente a gargalhar

Chorando e rindo pela morte que demora


Não queira eu morrer sem ser a gargalhar

Porque de choros já tive o meu quinhão

No finar-me chore quem queira chorar

Que eu vivo e morro com amor em devoção


Dionísio Dinis


 
Autor
Dionísio Dinis
 
Texto
Data
Leituras
830
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Tânia Mara Camargo
Publicado: 16/10/2008 23:41  Atualizado: 16/10/2008 23:41
Colaborador
Usuário desde: 11/09/2007
Localidade:
Mensagens: 4263
 Re: Sem título(104)
Muito bom, aprecei teus versos! Beijos!

Enviado por Tópico
Vera Sousa
Publicado: 17/10/2008 00:29  Atualizado: 17/10/2008 00:29
Membro de honra
Usuário desde: 04/10/2006
Localidade: Amadora
Mensagens: 4100
 Re: Sem título(104)
"Gargalhemos" então até à morte. Chorar, só de alegria!
Gosto também muito deste poema. Do tema e da rima perfeita.

Beijo

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 28/02/2018 00:08  Atualizado: 28/02/2018 00:08
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2007
 Até ao fim do mundo …
Faltam sonhos
Nas casas da esperança,
Voltam calmos quando
Deles se fala pra dentro,
A outra fase do silencio,
É a lembrança partida,
Que destes tenho e dessa sobrevivo
Instante a instante,
Momento a momento,
Quando os sonhos voltam aos anjos,
A casa dos sonhos é ao fundo,
Na estrada
Para Entepfuhl,
A onze graus North-West
De toda a esperança e que me levará
Até ao fim do mundo …


Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 28/02/2018 00:18  Atualizado: 28/02/2018 00:18
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2031
 Re: Sem título(104)Excelente...gostei muito...parabens
Excelente...gostei muito...parabens