https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 4 ... 7 »
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(105)
Aquieta-te Lurdes Preserva-te das coisas frívolas Não cuides do jardim como atavio de um espaç...
Enviado por Dionísio Dinis
em 28/10/2008 17:51:50
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(104)
Chorei de chorar a bom chorar Como quem quer chorar um triste fim Chorei como louco a gargalhar...
Enviado por Dionísio Dinis
em 16/10/2008 21:32:20
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(103)
Gaja minha tão boa que te foste Apartada de mim a toda a brida Quem me dera que agora fosses M...
Enviado por Dionísio Dinis
em 16/10/2008 21:31:13
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(102)
Tenho um problema com o meu amor Um problema de aritmética dos beijos Nunca acertamos na conta ...
Enviado por Dionísio Dinis
em 12/10/2008 19:47:05
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(101)
Gosto de ser vulgar Anormalmente educado Estupidamente insano Gosto de ser como serei um dia ...
Enviado por Dionísio Dinis
em 23/09/2008 22:47:25
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(100)
Com os deuses tenho um trato justo Não nego a sua existência nem eles velam pela minha vida Não...
Enviado por Dionísio Dinis
em 01/09/2008 23:02:22
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(99)
Sabes Lurdes Sabes que o teu nome em mim é mais que flor de laranjeira Sabes que quando os bos...
Enviado por Dionísio Dinis
em 06/07/2008 22:48:13
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(98)
Não quero filosofias nem poemas que falem da natureza das coisas, como se a natureza das coisas ...
Enviado por Dionísio Dinis
em 03/07/2008 19:58:46
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(97)
Quando me pedes pão Eu sei venerar a seara onde és terra mater Quando bailo ao sabor das espiga...
Enviado por Dionísio Dinis
em 01/05/2008 21:08:10
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(96)
Neste tempo da lua de lobos Neste tempo em que invocas desfalecimentos Revela-te na face oposta...
Enviado por Dionísio Dinis
em 30/03/2008 21:12:26
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(95)
Por uma balsa ou um cavalo Pela misericórdia ou redenção Não tenho reino nem domínios para troc...
Enviado por Dionísio Dinis
em 26/01/2008 21:27:00
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(94)
Estouro como um poema nunca escrito Impludo nas palavras omitidas -os poemas que não se escrevem...
Enviado por Dionísio Dinis
em 22/11/2007 21:10:53
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(93)
A metáfora obsessiva o verso asmático Não respiro A pausa na pauta da música eleita Eu gosto...
Enviado por Dionísio Dinis
em 19/11/2007 18:20:06
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(92)
E se disser que te amo Na palavra insuflada pelo ar que respiras Pelo ar que me dá vida em tua...
Enviado por Dionísio Dinis
em 28/10/2007 13:51:01
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(91)
Agora menosprezas a Palavra Outrora a terra fértil reflectia-te! Dionísio Dinis
Enviado por Dionísio Dinis
em 04/10/2007 23:33:59
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(90)
Profanem-me Nomeiem-me como o mais impuro dos homens Lapidem-me no esconjuro de todas as praga...
Enviado por Dionísio Dinis
em 24/09/2007 18:44:26
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(89)
Um retrato… Não sei se pintado a carvão Não sei se raiado a lápis de sol. Um retrato… E tu no...
Enviado por Dionísio Dinis
em 16/08/2007 23:53:41
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(88)
Tu que com graça calas a desgraça Vivendo em permanente amor ausente Tu que sem asas te elevas ...
Enviado por Dionísio Dinis
em 02/08/2007 23:46:31
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(87)
Na outra margem Lurdes Na outra margem… À margem de ti Sem sal semeado no meu rosto Sem memór...
Enviado por Dionísio Dinis
em 28/07/2007 01:23:57
Offline
Dionísio Dinis
Sem título(86)
Deixa-me tomar-te de novo as tuas mãos Deixa nas minhas mãos o teu sentir Deixa que o beijo Fl...
Enviado por Dionísio Dinis
em 25/07/2007 20:23:49
(1) 2 3 4 ... 7 »