https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sociais : 

Estraçalhas

 
Estraçalhas

Inebrias meu tonto
Estás no ponto
Olha-te agora teu defeito
Olha-te com mais jeito
Ou já não te vês?
Consegues dar quatro passos
Mas não os dês..
Olha que te humilhas
Em frente desta gente
Não abras braguilha
Isto não é uma parede
Inebrias-te até dizer não
Não tinhas sede!
Vê lá onde colocas a mão.
Atarantado, sem noção..
Olha que cais ou rio,
Se ninguém te der a mão.




Iolanda Neiva
(muitas vezes falo só para mim,
e escrevo para que alguém me ouça)

 
Autor
iolanda neiva
 
Texto
Data
Leituras
469
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Norberto Lopes
Publicado: 24/10/2008 19:25  Atualizado: 24/10/2008 19:25
Colaborador
Usuário desde: 15/03/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 970
 Re: Estraçalhas
Até pode cair do «cais ao rio
se ninguém lhe der a mão»

Gostei muito!...
parabéns pelo poema.

A queda é só uma questão de gravidade
seguindo as leis de Newton