https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Desilusão : 

Desce a Noite

 


Longa era a noite
Tão longa a espera de ti
Ecoava a sala de tão vazia
Tardavas e eu nada sentia

Palavras não eram ditas
Já eram deleites de alma
Mas o vento as levou
Sentimentos não gravou

Neste pasmo ancorada
Senti-me pouco amada
Enganada, ultrajada
Dei por mim vingada

Ó Noite, estéril, ingrata
Sem uma lágrima derramada
De humores sinto-me curada
E de remorsos aliviada


Juve

 
Autor
juvepp
Autor
 
Texto
Data
Leituras
776
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 28/10/2008 23:10  Atualizado: 28/10/2008 23:10
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14956
 Re: Desce a Noite p/ juvepp
Juvelina querida

Saudade de você amiga

Poema triste, mas uma beleza
e leveza da alma nele é encontrado
Muito bom...

Beijinhos no coração

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 29/10/2008 00:07  Atualizado: 29/10/2008 00:07
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3857
 Re: Desce a Noite
Juvelina
Que coincidência encontrar-mo-nos aqui hoje, lado a lado
O teu poema é triste e sentido, entendi-o como uma solidão imensa onde a noite é a única companhia, capaz de aliviar qualquer coisinha...
Espero que não seja de ti essa solidão que tão bem escreveste nos teus versos tristes.

Beijo de quem te gosta e admira

Enviado por Tópico
Vera Sousa
Publicado: 29/10/2008 16:34  Atualizado: 29/10/2008 16:34
Membro de honra
Usuário desde: 04/10/2006
Localidade: Amadora
Mensagens: 4100
 Re: Desce a Noite
Um poema com uma certa carga de tristeza, o que lhe dá ainda mais beleza
Bom ter-te por cá e poder ler-te!

Beijinhos

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 29/10/2008 20:46  Atualizado: 29/10/2008 20:46
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5064
 Re: Desce a Noite
Algo de tristonho acontece por não sentir a correspondência do amor dado, por fim uma sensação de alívio.

Apesar de poderem ser tristes, não quer que não sejam bons, os poemas. Há belíssimos tristes poemas! É o caso...

As minhas felicitações à autora.