Poemas -> Amor : 

És linear. Ainda assim, amo-te.

 
 
Por entre tamanhas sinuosidades
És linear.
És o que vejo.

Vejo o que cantas,
Porque sou o que escuto.
Tu não me levantas
Mas sabes que luto
Por ti
Por mais ninguém
Porque só por ti
Nada me detém
Desta vontade de mais
De pura ilusão
De sentimentos reais
De um pedaço de chão.

O vento leva-te
E mata a lembrança.
O sonho devolve-te
E eu retomo a dança.

Num fôlego audaz
Que de fraco se apaga.

(Talvez seja fugaz
Ou talvez ele te traga.)


http:\\coresemtonsdecinza.blogspot.com


http:\\coresemtonsdecinza.blogspot.com

 
Autor
CoresemtonsdeCinza
 
Texto
Data
Leituras
839
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Alexis
Publicado: 11/11/2008 15:56  Atualizado: 11/11/2008 15:56
Colaborador
Usuário desde: 29/10/2008
Localidade: guimarães
Mensagens: 7238
 Re: És linear. Ainda assim, amo-te.
"vejo o que cantas
porque sou o que escuto."

muito bom.
identifico-me.
mais.quero mais.
abraço.

Enviado por Tópico
Tânia Mara Camargo
Publicado: 11/11/2008 23:02  Atualizado: 11/11/2008 23:02
Colaborador
Usuário desde: 11/09/2007
Localidade:
Mensagens: 4246
 Re: És linear. Ainda assim, amo-te.
Belo poema, o final foi bem conseguido:
Num fôlego audaz
Que de fraco se apaga.

(Talvez seja fugaz
Ou talvez ele te traga.)
Adorei! ABS