https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

A RUA DO AMÉRICO

 
Por motivos de plágio ocorrido com este e outros poemas e de direitos de publicação da CML , este poema (conjuntamente com mais alguns) não devem ser publicados em plataformas de SI colectivas, em que fazem parte vários usuários, apenas na minha página pessoal o uso é permitido, se desejar ler ou consultar o poema pode fazê-lo em: http://afacedossentidos.blogspot.com/
Obrigado e desculpe o incomodo
Jorge Oliveira


Jorge Oliveira

VISITE E COMENTE O MEU BLOG

Mais poemas em:


http://afacedossentidos.blogspot.com/

 
Autor
quidam
Autor
 
Texto
Data
Leituras
486
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
LuisaMargaridaRap
Publicado: 26/11/2008 10:23  Atualizado: 26/11/2008 10:23
Colaborador
Usuário desde: 19/08/2008
Localidade: Portalegre - Alentejo
Mensagens: 1512
 Re: A RUA DO AMÉRICO
Quidam,
gostei imenso deste teu poema, meio sombrio talvez, que nos conduz a uma rua que em tempos foi habitada ou que simplesmente aparece na tua mente , seja como for ficou umpoema muito bem construido encorpado e todo ele muito sentimental, dou-te os parabéns por este teu trabalho

beijinhos

Luisa Raposo

Enviado por Tópico
GlóriaSalles
Publicado: 02/12/2008 14:35  Atualizado: 02/12/2008 14:35
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2008
Localidade: Flórida Pta-SP
Mensagens: 2514
 Re: A RUA DO AMÉRICO
O subterfúgio de lirismos;
o jogo de esconde o real;
a brincadeira com o abstrato;
e a tristeza momentânea com o concreto;
Todas as metáforas contidas nas entrelinhas dessa fantasia,que nos leva a refletir na realidade.
Gostei muito.

Bj

Open in new window

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 03/12/2008 13:11  Atualizado: 03/12/2008 13:11
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11186
 Re: A RUA DO AMÉRICO
Jorge,
Poema espectacular.
Descrição poética da Rua do Américo, que de tão pormenorizada parece que estamos passando por ela.
Beijinho
Nanda