https://www.poetris.com/
 
 
Tags:  alma    universo  
 
Breu profundo de mistérios intrigantes,
Fuligem que impregna meus olhos.
Força excitante que une astros
Na dança voluptuosa dos Deuses.

O infinito que cabe num grão de areia.
Que me contem
Como partícula ínfima
E Deus máximo.

Existência simples
Do metafísico nada.
Ponte frágil ao supra-sensível
O elo mais forte
Da corrente que nos une ao espírito.

Cosmos -
Pequeno pedaço infinito de mim.

Pobre de falácias
E rico em alegorias.


"A maior riqueza
do homem
é sua incompletude.
Nesse ponto
sou abastado.
Palavras que me aceitam
como sou
— eu não aceito." Manoel de Barros

 
Autor
Cleber
Autor
 
Texto
Data
Leituras
579
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.