https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

a cor das palavras

 
Tags:  palavra    cor    cores    plenitude  
 
sao as cores
quando gravitam em conjecturas,
que nos seduzem
com formas geométricas fragmentadas.
sao as cores que
por vontade própria
lançadas como gritos
ao desejo carnavalesco impulsivo
sao as cores
bailarinas
no mundo estranho de afinidades.
sao de varias cores...
o declínio e a loucura
à solidão de quem passa
ao sôfrego de quem chora
sao as cores
astuciosas
quando asfixiam a harmonia do sensível
em prosas estilistas
em virtude da sonolência do fogo
e sao vida e sao vaga
claridade ao apetite fugaz
saciado pela plenitude da palavra.




Aglutinemos nossas almas, talvez possamos dar um pouco de alegria à nossa infindável tristeza.

 
Autor
Caopoeta
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1844
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
8
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/05/2009 17:45  Atualizado: 08/05/2009 17:45
 Re: a cor das palavras
São as formas que lhes damos...
as cores do arco iris são uma forma de chegar bem perto do seu significado...

Bjs
Dolores


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 08/05/2009 18:28  Atualizado: 08/05/2009 18:28
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: a cor das palavras
A tua escrita tem uma "particularidade"
emociona-me muita vez...
Belo texto, meu querido!
Parabéns e partilha mais vezes connosco o que te vai na alma.
Bj
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/05/2009 20:01  Atualizado: 08/05/2009 20:01
 Re: a cor das palavras
Muito bom

São cores que moldam as transparências que nos rodeiam,

Abraço,

Paulo Galvao


Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 10/05/2009 10:19  Atualizado: 10/05/2009 10:19
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: a cor das palavras
A todo o instante vibram poetas saciados com tal alimento... Palavras são magia pura. Um abraçooo desde as Caldas! Abíl!o