https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Amores eternos

 
Tags:  amor    homem    beijo    memória    segredo  
 
Todos os beijos que ganhei
comigo guardei
E os homens que amei, bem...
Eu não os amei
Na verdade,
Sempre os amarei!

E foram tão poucos
que os contei
Mas a cada um eu dei
meu corpo e meus dias
a pele que ardia
meus segredos
e meus medos
minhas fantasias

Meus amores são eternos
e guardo-os todos
como se poemas fossem
escritos em pergaminhos
à tinta rubra e quente
das noites ardentes
seladas em beijos
as vezes ternos
as vezes ávidos
das nossas loucuras,
paixão e candura

Entre os homens que amei
há um que guardo nas memórias
do amor primeiro
há um que guardo nos filhos
que geramos
há um que guardo na pele
com seu toque e seu cheiro
e há um que guardo na alma
eternizado pela ausência,
porque quem mil vezes morri
e outras mil, morreria
para viver outra vez...

(Menina do Rio)


Menina do Rio

 
Autor
Menina do Rio
 
Texto
Data
Leituras
6111
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.