https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O MENINO SEM SOMBRA

 
Gumercindo era um menino triste, andava tão devagar que a sombra de seu pequeno vulto humano viajava a muitos metros à sua frente. Todos os meninos de seu tempo conseguiam pisar a própria sombra. Gumercindo não, estava sempre atrasado. Era devagar na escola, devagar nos estudos, devagar em tudo. Em muitos anos de estudo, só aprendeu o beabá.

A cada instante, Gumercindo ficava mais franco, até que um dia sua sombra o abandonou totalmente. A mãe já não sabia o que fazer para salvar o menino. Se não fosse o aconselhamento de Sinhá Mundica, Gumercindo estaria morto! Foi o feijão macaçar que salvou Gumercindo, abaixo de Deus, foi o caldo de feijão macaçar que salvou o nordestino.


Chove, pinga e escorregam
Gotas miúdas como orvalho frio
Escorrem, molham e regam
E correm em direção ao rio

Ao cheiro de terra molhada
A natureza exuberante responde:
Solo repleto de frutas e legumes
Carinhosamente gerados em seu colo


Quant

 
Autor
Adalbertolima
 
Texto
Data
Leituras
1064
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.