https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

AZIMUTE 447

 
Olho o mesmo horizonte
Vejo nuvens, vejo montes
E um navio em alto mar
São meus olhos navegando
Meu coração sondando
Procurando, procurando...
Mas sem querer encontrar
Para que não encontrando
Continue a procurar.




Chove, pinga e escorregam
Gotas miúdas como orvalho frio
Escorrem, molham e regam
E correm em direção ao rio

Ao cheiro de terra molhada
A natureza exuberante responde:
Solo repleto de frutas e legumes
Carinhosamente gerados em seu colo


Quant

 
Autor
Adalbertolima
 
Texto
Data
Leituras
459
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.