https://www.poetris.com/
 
Textos -> Religiosos : 

A LUZ DO MUNDO

 
O Filho de Deus desceu do trono no céu e armou Sua tenda entre os homens. E, mesmo sendo Deus, submeteu-se à lei dos homens: experimentou a dor e o sofrimento e entregou-se à morte para nos dar vida. Morreu e ressuscitou. Sepultou com Sua morte nossos pecados para que, mortos para o pecado, ressuscitemos para a vida.

Ele nos amou de tal forma que se fez homem e habitou entre nós. Veio ao encontro do homem para ensinar o homem a encontrar-se com Deus e o rosto invisível de Deus, nunca antes revelado, assumiu em Jesus Cristo a forma visível de um Deus humanizado e do humano divinizado.

Depois de ressuscitado, e antes de retornar ao céu, Jesus apareceu a Seus discípulos e disse-lhes: “A paz esteja convosco! Como o Pai me enviou, assim também eu vos envio a vós”. E soprou sobre eles, dizendo: “Recebei o Espírito Santo, aqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados” (At 20,21-22).

Tomé não estava presente naquele primeiro momento. Então, Jesus apareceu-lhes outra vez e disse: “Tomé, vê a marca dos pregos em meus punhos! Introduz o teu dedo em minhas chagas. Põe tua mão na ferida aberta do meu lado.” Respondeu-lhe Tomé: Meu Senhor e meu Deus!” (Jo 20,26-28).

Como Tomé, devemos ter uma fé tão pequena que nos leve a investigar a verdade, e um amor tão grande capaz de proclamar Jesus como senhor de nossa vida: “Meu Senhor e meu Deus!”.


Chove, pinga e escorregam
Gotas miúdas como orvalho frio
Escorrem, molham e regam
E correm em direção ao rio

Ao cheiro de terra molhada
A natureza exuberante responde:
Solo repleto de frutas e legumes
Carinhosamente gerados em seu colo


Quant

 
Autor
Adalbertolima
 
Texto
Data
Leituras
972
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.