https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Desilusão : 

Sonhos

 
Tags:  saudade    alma    sentir    companheiro    sortilégio  
 
SONHOS


Sempre dentro da alma noite e dia
Sonhos sem asas, quebrados ao abandono
Que vivem dentro de mim são talvez utopia
Ou sortilégio, que me tira o sono
Meu coração, longe deixa seu bater
Companheiro já velho do meu caminhar
Tanto amor deu e dará enquanto viver
É ainda cântaro de sonhos a transbordar.

Teço silêncios e já esqueço
O que são recordações, sonhos ou realidade
De quando em quando ainda me reconheço
E deixo entrar em mim a saudade.
Resta no coração a ternura dum tempo feliz
E todo o amargo doce do meu sentir
Palavras que a minha ingenuidade me diz
Para deixar ao tempo que há-de porvir.


rosafogo


Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.
Johann Wolfgang Von Goethe



 
Autor
rosafogo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
562
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.