https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 4 ... 118 »
Offline
jorgehumberto
SONHO ACORDADO
SONHO ACORDADO Num sonho sonhado inda dorme o menino pequeno, pequenino agora meio acordado. Bo...
Enviado por jorgehumberto
em 09/10/2019 12:02:08
Offline
jorgehumberto
IGREJAS DE MENTIRA
IGREJAS DE MENTIRA Dividir aquando do armistício O que temos e nos sobeja não o fui buscar a nen...
Enviado por jorgehumberto
em 14/08/2019 20:27:07
Offline
jorgehumberto
IDÍLICO POEMA
IDÍLICO POEMA Por entre orquídeas as mais belas róseas folhas a desfolhar vê-las na terra e não ...
Enviado por jorgehumberto
em 02/08/2019 20:01:59
Offline
jorgehumberto
AH, UMA LÁGRIMA!
AH, UMA LÁGRIMA! Tem vezes que não sei aonde buscar certas forças com que levar tanto avante Di...
Enviado por jorgehumberto
em 16/10/2018 18:01:04
Offline
jorgehumberto
POEMA INACABADO
Enquanto, a noite, se faz lá fora há resquícios, de dias, no escrever; de dentro para fora; e v...
Enviado por jorgehumberto
em 31/10/2016 15:06:32
Offline
jorgehumberto
TEU NOME… SABÊ-LO BEM (complemento e… final)
Ouviste-me por ti chamar, nos versos últimos? E neles, perceber teu nome? Apenas sugerido e sube...
Enviado por jorgehumberto
em 25/06/2015 11:54:53
Offline
jorgehumberto
TEU NOME… SABÊ-LO BEM
Entardece. Lá mais em baixo corre serenamente o rio e a lembrança de teu nome. Se não o escreves...
Enviado por jorgehumberto
em 06/06/2015 17:57:35
Offline
jorgehumberto
PARA OS OUTROS SEMPRE
Nem sempre serei para mim o melhor conselho quantas bastas vezes sou algo de sozinho não me enc...
Enviado por jorgehumberto
em 02/06/2015 17:11:41
Offline
jorgehumberto
SALVAR PARA SALVAGUARDAR VIDAS!
Ah, sabem vocês, aquele prazer de um dever cumprido de ter-se lutado com afinco, bem além de n...
Enviado por jorgehumberto
em 31/05/2015 16:17:15
Offline
jorgehumberto
AMIZADE, NÃO FINGE NEM MENTE
Nada há de mais nobre do que ter e manter uma amizade, que de perdurar irá perdurar por todo o ...
Enviado por jorgehumberto
em 15/05/2015 20:14:01
Offline
jorgehumberto
NOITES SEM DORMIR
No meu acordar-me, todo eu sou fatalismo. Não durmo: constante consciência de mim próprio, no...
Enviado por jorgehumberto
em 12/05/2015 12:00:13
Offline
jorgehumberto
O FILHO DE SUA MÃE
Nasceste menina, em tempos de dificuldade, segunda filha, a que depois se juntaram mais quatro, ...
Enviado por jorgehumberto
em 12/05/2015 11:39:20
Offline
jorgehumberto
UMA PROSA ALENTEJANA!
E é no mais raso do chão que verdeja o verde da erva, que se aquece ao sol, quando a vedes a p...
Enviado por jorgehumberto
em 02/05/2015 11:54:42
Offline
jorgehumberto
HOJE, DEIXO-TE PARTIR!
Há tanta tristeza neste quarto sozinho que dói cada verso, só de pensá-lo que outra forma haver...
Enviado por jorgehumberto
em 26/04/2015 11:58:49
Offline
jorgehumberto
MULHERES SÃO ROSAS À JANELA
Mulheres são como aquelas belas rosas que se vêem às janelas debruando os parapeitos de belíssi...
Enviado por jorgehumberto
em 20/04/2015 13:39:28
Offline
jorgehumberto
PARA TI MEU QUERIDO PAULINHO!
Paulinho, meu querido primo, maravilhosos foram todos os meus dias passados contigo entre a ter...
Enviado por jorgehumberto
em 20/04/2015 13:29:42
Offline
jorgehumberto
DESVELADO AMOR
Quis a vida que eu fosse enjeitado não fosse mais, de quem me disse, amor! E tenho levado o dia...
Enviado por jorgehumberto
em 10/04/2015 16:16:37
Offline
jorgehumberto
REGRESSADOS DE “ABRIL”!
Eis que olvidaram, nas noites de perseguição (os sequazes que a “PIDE” punha em cada esquina), ...
Enviado por jorgehumberto
em 05/04/2015 20:24:55
Offline
jorgehumberto
UM… ENTRE TANTOS POETAS!
Tinha tanto, tanto para dizer, que temo omitir cousas de indefinida importância: como tornar en...
Enviado por jorgehumberto
em 03/04/2015 16:00:57
Offline
jorgehumberto
O PALADINO!
Quanto tempo perdido quanta ganância, e a um canto uma criança, que jaz morta no chão; porque a...
Enviado por jorgehumberto
em 30/03/2015 13:37:08
(1) 2 3 4 ... 118 »