https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de escritoraverasalbego

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de escritoraverasalbego

Romance a beira do rio

 
Romance à Beira do Rio

Não sei se é lenda
Não sei se é verdade
O fato é que o rio ao ver a cidade
Por ela se apaixonou.
E ele fazia de tudo, coitado.
Pra conquistar seu amor.
Desde um nascer de sol encantado
Até um espelho prateado
Todo de estrelinhas bordado
Pra ela poder se mirar
Mas ela nem bola pro rio.
Lata, sapato velho, garrafa vazia.
Era tudo que ela devolvia
Pra retribuir tanto amor.
Mas o destino sorrateiro
Um dia deu-lhe uma grande lição
Ao se mirar no espelho
Teve uma grande decepção
Pois viu sua bela imagem
Se transformar num lixão
Mas, ela muito esperta.
Contornou a situação
Mandou construir lixeiras
Com peixinhos dando as mãos
Em homenagem ao rio é claro.
De quem aprendeu a lição
E há quem diga
Que já os viu, enamorados,
Passeando pelo caisinho
Ela com uma cestinha na mão
Atenta a qualquer papelzinho
E hoje é uma cidade cartão postal
E sabe, por ser linda e vaidosa.
Que beleza é fundamental.

Vera Salbego
 
Romance a beira do rio

AMIGOS

 
AMIGOS

Amigos são parceiros.
De nossa alegria
De tristezas
Da mesa do bar
Do chimarrão
Das caminhadas
De nossas afinidades.

Amigos são aqueles
Que nos dão bronca
Quando erramos.
Nos olham profundamente
E sabem ...
Sentir nossa alma.
Compactuam
Nossa existência
E vibram
Com nossas vitórias.
Amigos são amigos é só!
Amigos não são parentes
São almas
Para compartilhar nossos sonhos,
Amores.
Amigos são anjos
Que vieram
Para estar sempre ao nosso lado
A nos proteger!!
Por isso são amigos!

Poesia de Vera Salbego do Livro Caminhos.
DIREITOS RESERVADOS à autora.
Links de divulgações:
http://recantodasletras.com.br/autores/poetisaverasalbe
http://verasalbego.zip.net/
http://site.pop.com.br/?poetisaverasalbego
http://revistapoeticaduplicidade.blogspot.com/
http://www.redescritoresespa.com/V/verasalbego.htm

E-mail:
vsalbego@brturbo.com.br
escritorars@yahoo.com
 
AMIGOS

CONTO

 
CAZU A MENINA AZUL


CAZU A MENINA AZUL

Era uma vez num lugar muito distante, havia uma menina que queria estudar, mas seus pais eram tão pobres, que não tinham dinheiro para levá-la a escola.
Os dias foram passando, e Cazu ainda triste, com vontade de aprender ia levando seus dias com todas as brincadeiras infantis.
Na comunidade onde ela morava havia várias crianças que passavam os dias sem nada para fazer, apenas vendo as outras indo para escolas particulares. Sua mãe lavava roupa para fora, e ia naquelas mansões do centro da cidade levar as roupas. Certo dia sua mãe a convidou para ir com ela entregar os pacotes de roupas.E ela foi feliz da vida.Chegando lá encontrou crianças bem vestidas brincando com bonecas maravilhosas, e ela ficou de longe apenas olhando aquelas meninas.
Sua mãe a convida para irem embora, e ela vai pensando naqueles brinquedos, que nunca tinha visto. Sua imaginação fica a mil, e ela agora fantasia sobre aquela casa e aquelas crianças.
Os meses foram passando e Cazu pensava sobre aquele dia em que viu aquelas meninas brincando com lindas bonecas de porcelana. Ela imaginava que nunca poderia ganhar aqueles brinquedos caros.
Certo dia sua mãe é chamada aquela casa pela dona, que lhe oferece brinquedos dos seus filhos alegando que às crianças não querem mais e estão atrapalhando na casa. Dona Rita agradece e fica feliz em levar os brinquedos para seus filhos. E vai para sua casa levando os pacotes. Chegando lá, as crianças correm em sua direção.
- Crianças olhem o que eu trouxe para vocês.
Ela larga os pacotes e as crianças desembrulham ansiosos para verem o que tem dentro deles.
- Mãe, isso é uma boneca?
- Claro filha! Ganhei daquela senhora da mansão.
- Minha nossa quantos brinquedos, que legal.
Assim as crianças ficaram felizes pelo resto da semana. Os dias foram passando e a vida continuava a mesma. Cazu agora um pouco feliz com a boneca nova percebia que algo não andava bem em sua casa.
Ela via seu pai andando triste conversando baixinho com sua mãe. Eles se calavam ao perceberem que os filhos se aproximavam.
Um dia, toda sua vida iria mudar.
Certa manhã ouviu choros, resolveu levantar-se, chega à sala, e vê alguns vizinhos abraçando sua mãe, e falando que tudo isso vai passar.
Curiosa fica por perto para saber o quê esta acontecendo. Então ouve alguém falar que seu pai sofreu um acidente no centro da cidade. Parece que seu mundo caiu .
Sua mãe sai rápido para o hospital levada pelos vizinhos e chegando lá já é tarde seu esposo não aguentou a cirurgia, e faleceu. Ela então não sabia como faria para contar aos filhos.
Em casa Cazu estava triste e não sabia que seu pai já tinha falecido, quando chega sua mãe chorando e a abraça e fala.
- Filha seu pai não aguentou a cirurgia e faleceu.
- Como mãe?
- Seu pai andava doente e a gente não queria preocupar vocês, mas hoje ele foi atropelado por um carro. Agora quero ver como vamos fazer para enterrá-lo. Não temos dinheiro em casa e nossos vizinhos também são pobres e não sei a quem pedir dinheiro emprestado.
Cazu então se coloca a rezar e pede a Deus que as ajude naquele momento triste.
Sua mãe sai, e vai em busca de ajuda para poderem fazer o enterro de seu pai. Procuram assistência social do município para ajudá-las.
Assim conseguem fazer a cerimônia fúnebre e despedem-se de seu pai.
Fica uma lacuna em seu mundo infantil: a falta de seu querido pai.
Os dias passam, e sua mãe agora uma mulher triste, batalhadora, tem que trabalhar dobrado para sustentar seus filhos Cazu e Paulo.
Anda cansada de tanto trabalhar e vê seus filhos cada vez mais sozinhos dentro de casa. Sabe que são crianças e pede aos vizinhos para ajudarem a cuidar deles.
Numa das casas onde ela trabalha os patrões são pessoas boas, que perguntam sobre seus filhos.
- Eles estão bem. Preocupam-me porque eles ficam sozinhos e tenho medo que algo venha a acontecer com eles.
A dona da casa então responde:
- Rita porque você não os traz um dia desses?
- Posso?
- Claro,querida nós não temos filhos e adoraríamos conhecê-los.
Então certo dia dona Rita veste seus filhos com a melhor roupa e dirige-se para a mansão.
Chegando lá as crianças são bem recebidas, e ficam a vontade. Os donos da casa apaixonam-se pelas crianças e conversam com eles animadamente. Ficam impressionados com a desenvoltura de Cazu, que fala à eles de seu sonho de estudar.
Os dois se olham, e voltam a conversar com aquela doce menina.
A tarde passa rápido e eles vão embora.
O casal então volta a conversar sobre a menina, e ficam falando do sonho, que a menina tem, de estudar.
Resolvem perguntar no outro dia, para Rita, se eles podem adotar a menina, para pagarem os estudos dela, e ainda irão passar uma mesada para ajudarem na criação de Paulo.
A noite chega depressa, e Rita vai até a cozinha para fazer um lanche para eles. Percebe que ali não tem muita comida ... chora entristecida. As crianças comem e adormecem cansadas daquele dia maravilhoso.
De manhã cedo Rita beija seus lindos filhos, que ainda dormem, e vai para o trabalho.
Pega sua condução para ir ao centro da cidade e seus pensamentos voam, ela entende, que precisa pegar mais uma residência para limpar, pois o dinheiro está pouco.
Quando chega à mansão ela vê seus patrões esperando por ela para conversarem.
- Rita! Estivemos conversando, ontem à noite, sobre você e seus filhos e gostaríamos de perguntar se darias tua filha para a gente criá-la. Nós daríamos uma pensão para teu filho para que você não precisasse sair de casa. Pensa com carinho, não queremos adotar com papel passado, apenas ajudar a Cazu em sua formação. Vais continuar a vê-la o quanto quiseres. Acredite a gente quer apenas te ajudar. Quem sabe tu vem morar aqui conosco e as crianças?
Rita fica pensativa, e depois responde:
- Preciso pensar a oferta é boa.
Mas eu vou continuar cuidando da casa, por que ficar sem trabalhar não é comigo.
- Claro se quiseres.
Rita volta ao trabalho pensando sobre as ofertas, imaginando o que seus filhos irão falar sobre o assunto.
À noite chega e Rita volta para casa. Chegando lá, diz aos filhos, que precisa conversar com eles.
- Crianças, preciso contar sobre um oferecimento, que meus patrões fizeram para nós.
Começou a falar e as crianças ficaram pensativas imaginando como seria a vida naquela mansão.
Cazu então percebeu, que a oferta seria legal, pois assim ela poderia estudar naquela escola particular da cidade, visto que não havia escola pública naquele lugar. Seria maravilhoso!! Cazu, agora com sete anos diz:
- Mãe eu acho legal, pois só assim irei para a escola e o mano e vocês vão morar bem. Você não precisa trabalhar demais. Vamos tentar mãe!
Eles então começam a arrumar as coisas, para levar para a mansão (lógico, apenas seus pertences pessoais).
Rita chama seus vizinhos e distribui a eles suas mobílias e vende sua casinha de madeira.
Pegam um carro de corrida, para chegarem àquela mansão dos jardins, e os donos, agora amigos, os recebem de braços abertos.
Daquele dia em diante suas vidas mudaram para melhor.
Cazu agora frequenta a escola, tem novos amigos, e está feliz.
Aquela mansão já não é mais a mesma agora tem vida; as crianças trazem luz às vidas daquelas pessoas, que moram lá.
Até que um dia Cazu ouve de uma colega que ela tem sangue azul. Então ela pergunta por quê?
A menina responde:
Por que você é filha daquela família rica, e eles têm sangue azul.
Assim Cazu fica deveras orgulhosa, pois daquele dia em diante dirá à todos que tem sangue azul.
Os dias foram passando e a família cada vez mais feliz vivia radiante com aquelas crianças sorrindo e cantando entre as flores do jardim.
Cazu cresceu e formou-se em Arquitetura. Faz planos para criar um Projeto de Construção de uma Escola Pública na vila onde ela morava, realizando, assim o sonho de levar muitos jovens a estudar, e serem alguém no futuro.
Assim viveram felizes para sempre!

Vera Salbego
Postado por ESCRITORA VERA SALBEGO
Vera Salbego lança e-book

VERA SALBEGO
 
CONTO

AMOR REAL

 
AMOR REAL

No interior do Rio Grande do Sul, precisamente em Alegrete, havia duas adolescentes que começavam a frequentar a casa uma da outra, pois se conheciam desde a Escola Primária.
Luiza e Bia passeavam juntas e, como moravam no interior, não tinham muitas opção de passeios, então iam aos parques e cinemas. As duas gostavam de estar juntas.
Os dias iam passando e a vida também. Luiza tinha uma cachorrinha e gostava muito dela. Iam ao parque e caminhavam pelas largas avenidas daquele belo lugar. Durante o passeio, as amigas conversavam muito sobre vários assuntos e percebiam a afinidade que tinham uma com a outra.
Passados os dias, aparece um rapaz loiro chamado Paulo, de olhos claros querendo namorar Luiza.
Luiza ainda não tinha decidido ter namorado e foi levando Paulo até onde pôde.
Até que um dia chegando a sua casa, vê que alguém esta falando com seus pais. Era Paulo! Estava pedindo permissão para namorar com ela. Luiza ficou quieta, pensativa e percebeu que estava entrando num beco sem saída. Embora não soubesse por que, sentia-se dessa maneira.
Os dias foram passando e Paulo começa a frequentar sua casa. Suas longas conversas com Bia vão ficando raras.
Luiza percebe que não gosta das carícias de Paulo, mas não tem coragem de falar para ele. Paulo cada dia mais apaixonado, não percebe a frieza da namorada Luiza. Confusa com suas ideias, ela fica quieta pensando em sua vida e percebe que nos seus pensamentos sempre vem a imagem de sua amiga.
Bia estranha a ausência de sua amiga e fica caminhando sozinha pelas ruas de Alegrete. Certo dia vai a um rodeio e encontra Luiza e Paulo. Vai ao seu encontro, cumprimenta os dois e ficam ali conversando. Percebe que Luiza não para de olhar para ela profundamente e nota que fica corada com essa situação.
Bia se envolve com seus eventos na escola e percebe que sente a falta de sua amiga, que hoje já não fica como antes depois do horário, para ajudar nas tarefas da aula.
Meses se passaram e as duas só se viam na escola. Não mais saíam.
Cada dia que passa Luiza sente uma tristeza enorme, que invade sua alma.
Paulo entusiasmado com a beleza de Luiza resolve pedi-la em casamento e vai até sua casa. Lá chegando Luiza o recebe com o mesmo sorriso. Ele cheio de amor a pede em casamento querendo marcar para breve o enlace matrimonial.
Luiza reflete sobre o pedido de casamento e pede que ele espere a resposta. Nota que não está feliz com essa situação, pois não deixa de pensar em Bia. Resolve ir à casa dela.
Vai rápido e, chegando lá, encontra Bia dormindo. Fica admirando aquele corpo maravilhoso, aqueles cabelos longos e sedosos e um carinho todo especial começa a vir à tona. Sente no ar o perfume de sua amiga que inebria seus sentidos. Fica ali contemplando. Quando Bia acorda, vê sua amiga ali perto, com cara de felicidade.
Sorri para sua amiga e pergunta:
- O que tu estás fazendo por aqui, sua desaparecida?
Luiza não responde, pega sua amiga e lhe dá um beijo demorado sentindo que é correspondida. Ficam ali abraçadas, fazendo carinhos uma na outra sem se dizerem nada.
As horas passam e não percebem, pois estão tão felizes que parecem ouvir violinos em sua volta.
Luiza, então, desvenda o mistério que sentia, pois pensava muito em sua amiga. Só não sabia que estava dentro do seu coração um carinho todo especial por Bia. As duas ficam conversando sobre o assunto. Luiza está feliz com sua amiga, ainda mais que Bia corresponde ao seu amor. Ela confessa que já gostava de Luiza, mas não tinha coragem de confessar esse amor por ela, ainda mais que a outra estava namorando, então procurou ficar quietinha, na dela, sofrendo calada.
Luiza então diz que vai contar ao Paulo que não o ama, pois está apaixonada por sua amiga.
Volta para sua casa e o encontra falando com seus pais. Respira fundo e diz a Paulo que quer lhe falar.
Os dois vão para a varanda e Luiza conta o ocorrido. Paulo, agora triste com a situação, comenta que tinha notado a frieza de sua namorada. Despedem-se e ele parte triste, não retornando mais à casa dela.
A noite chega e seus pais querem saber o que houve com eles. Luiza então os encara e diz a verdade:
- Estou apaixonada por Bia e ela também me ama. Estamos felizes.
Seus pais a olham e dizem:
- Filha, não é fácil esse sentimento que está sentindo por sua amiga. Mas se você é feliz nós a apoiamos, porque a amamos, e será sempre a nossa menina.
Os três se abraçam felizes.
Luiza corre e liga para Bia contando sobre o que havia acontecido e que contou também para sua família.
Marcam um encontro ao luar.
Chegando lá, as duas se abraçam e se beijam livremente selando assim o amor das duas!

Nota - Qualquer semelhança com nomes e acontecimentos, terá sido mera
coincidência. Não são fatos reais.
VERA SALBEGO
 
AMOR REAL

FELICIDADE

 
FELICIDADE

A doçura de algumas pessoas com as quais nos deparamos nesta jornada faz nossos dias serem mais felizes. Essas pessoas parecem anjos que vêm ao mundo trazer paz e doçura aos nossos lares. Sempre prontos a ajudar os outros na medida do possível. são seres de luz que irradiam coisas positivas às nossas vidas. Neste mundo em que a violência prepondera, encontrar seres assim mais que me fascinar me encantam. a natureza humana foi feita para dar paz e não desgosto. porém, infelizmente, algumas criaturas trazem essa negatividade em suas ações que conseguem causar espanto aos mais corajosos. Vejam bem, neste mundo de provações, encontrar pessoas lindas espiritualmente é preencher nossos momentos com muita meiguice e carinho, o que torna nossa vida um jardim encantado onde reina a felicidade.
Vera Salbego
14/04/2014
 
FELICIDADE

FELICIDADE

 
FELICIDADE

A doçura de algumas pessoas com as quais nos deparamos nesta jornada faz nossos dias serem mais felizes. Essas pessoas parecem anjos que vêm ao mundo trazer paz e doçura aos nossos lares. Sempre prontos a ajudar os outros na medida do possível. são seres de luz que irradiam coisas positivas às nossas vidas. Neste mundo em que a violência prepondera, encontrar seres assim mais que me fascinar me encantam. a natureza humana foi feita para dar paz e não desgosto. porém, infelizmente, algumas criaturas trazem essa negatividade em suas ações que conseguem causar espanto aos mais corajosos. Vejam bem, neste mundo de provações, encontrar pessoas lindas espiritualmente é preencher nossos momentos com muita meiguice e carinho, o que torna nossa vida um jardim encantado onde reina a felicidade.
Vera Salbego
14/04/2014
 
FELICIDADE

Como é belo meu Guaíba !

 
COMO É BELA MINHA GUAÍBA

Como é bela minha Guaíba
Cidade onde moro
Onde a população é animada
E as tardes são ensolaradas.

Guaíba terra animada
Tem a Aracruz
Que traz emprego à população
A Toyota embeleza nossas ruas.

Guaíba terra da gente
Onde circulam pelas ruas
Ônibus, motos, carros e pessoas.

Guaíba tem a beira
Que esplendorosa enfeita
Nossa cidade.

Guaíba com sua escadaria
De onde vislumbramos o lago
E as belezas de nossa cidade
Que encantam e embelezam
As nossas vidas.
Vera Salbego
 
Como é belo meu Guaíba !

QUATRO ESTAÇÔES DO A NO

 
QUATRO ESTAÇÔES DO ANO

Deus criou as quatro estações
Para que o homem
Aproveitasse todos os momentos da vida.
O verão para saborear o sol
E a natureza com toda sua essência.

A primavera para olhar e sentir
Os aromas da natureza.
Com todo seu esplendor.
Sua majestade em flor.

No outono as folhas caindo
E a gente sentindo na pele
O ventinho que vem de mansinho.
E os dias que vão escurecendo mais cedinho.

Chega o inverno.
Que Deus criou para o homem
Voltar-se mais para junto da família.
Do aconchego do lar.
Para interiorizar-se.
Buscar no intimo de cada ser.
A reflexão de si mesmo.
E poder continuar assim.
A caminhar e viver junto às quatro estações do ano.

VERA SALBEGO

VERA SALBEGO
 
QUATRO ESTAÇÔES DO A NO

AMIGOS

 
AMIGOS

Amigos são parceiros.
De nossa alegria
De tristezas
Da mesa do bar
Do chimarrão
Das caminhadas
De nossas afinidades.

Amigos são aqueles
Que nos dão bronca
Quando erramos.
Nos olham profundamente
E sabem ...
Sentir nossa alma.
Compactuam
Nossa existência
E vibram
Com nossas vitórias.

Amigos são amigos é só!

Amigos não são parentes
São almas
Para compartilhar nossos sonhos,
Amores.
Amigos são anjos
Que vieram
Para estar sempre ao nosso lado
A nos proteger!!
Por isso são amigos!

VERA SALBEGO
http://verasalbego.zip.net

VERA SALBEGO
http://verasalbego.zip.net
 
AMIGOS

Pensar em Você

 
estar contigo nós meus braços
deixa minha alma mais leve
meus dias mais coloridos

pensar em você
e estar de bem com a vida
e projetar muitos sonhos

viver contigo tem sabor
de querer mais
de viver em plena lua de mel

te querer faz bem para o espirito
e para o corpo também.

Vera Salbego
 
Pensar em Você

FELICIDADE

 
FELICIDADE

A doçura de algumas pessoas com as quais nos deparamos nesta jornada faz nossos dias serem mais felizes. Essas pessoas parecem anjos que vêm ao mundo trazer paz e doçura aos nossos lares. Sempre prontos a ajudar os outros na medida do possível. são seres de luz que irradiam coisas positivas às nossas vidas. Neste mundo em que a violência prepondera, encontrar seres assim mais que me fascinar me encantam. a natureza humana foi feita para dar paz e não desgosto. porém, infelizmente, algumas criaturas trazem essa negatividade em suas ações que conseguem causar espanto aos mais corajosos. Vejam bem, neste mundo de provações, encontrar pessoas lindas espiritualmente é preencher nossos momentos com muita meiguice e carinho, o que torna nossa vida um jardim encantado onde reina a felicidade.
Vera Salbego
14/04/2014
 
FELICIDADE

FELICIDADE

 
FELICIDADE

A doçura de algumas pessoas com as quais nos deparamos nesta jornada faz nossos dias serem mais felizes. Essas pessoas parecem anjos que vêm ao mundo trazer paz e doçura aos nossos lares. Sempre prontos a ajudar os outros na medida do possível. são seres de luz que irradiam coisas positivas às nossas vidas. Neste mundo em que a violência prepondera, encontrar seres assim mais que me fascinar me encantam. a natureza humana foi feita para dar paz e não desgosto. porém, infelizmente, algumas criaturas trazem essa negatividade em suas ações que conseguem causar espanto aos mais corajosos. Vejam bem, neste mundo de provações, encontrar pessoas lindas espiritualmente é preencher nossos momentos com muita meiguice e carinho, o que torna nossa vida um jardim encantado onde reina a felicidade.
Vera Salbego
14/04/2014
 
FELICIDADE

FELICIDADE

 
FELICIDADE

A doçura de algumas pessoas com as quais nos deparamos nesta jornada faz nossos dias serem mais felizes. Essas pessoas parecem anjos que vêm ao mundo trazer paz e doçura aos nossos lares. Sempre prontos a ajudar os outros na medida do possível. são seres de luz que irradiam coisas positivas às nossas vidas. Neste mundo em que a violência prepondera, encontrar seres assim mais que me fascinar me encantam. a natureza humana foi feita para dar paz e não desgosto. porém, infelizmente, algumas criaturas trazem essa negatividade em suas ações que conseguem causar espanto aos mais corajosos. Vejam bem, neste mundo de provações, encontrar pessoas lindas espiritualmente é preencher nossos momentos com muita meiguice e carinho, o que torna nossa vida um jardim encantado onde reina a felicidade.
Vera Salbego
14/04/2014
 
FELICIDADE

Nas sombras dos jacarandás

 
Nas sombras dos jacarandás

No ritmo da poesia
No ritmo da emoção
Fiz minha estréia
Na Praça Cultural
50º Feira do Livro de Porto Alegre.

Vi o sonho de outrora
Se realizar.
Na espera do tempo.
Desnudei a magia
Da palavra.
Que agora em livro
Trago VITRINE DO CORAÇÃO.
Para ser apresentado
Ao mundo mágico da Literatura.

A cortina se abre para a poetisa
Apresentar sua obra.
Mostrar os mistérios da poesia
Que se desnudam do tempo
Para chegar ao presente, agora!

No perfume que exala
Dos jacarandás em flor.
Nasce uma poetisa.
Manifestando sua arte.
Para o mundo de leitores.

Vera Salbego

D.A.Reservados do Livro Caminhos
 
Nas sombras dos jacarandás

Vera Salbego (Cineasta, Escritora, Poeta, Profª e Psicopedagoga)
Fonte: Assessoria de Imprensa


Vera Salbego, natural de Uruguaiana RS, nasceu em 29 de agosto. Formada em Letras /PUC /RS, e Pós-Graduada em Psicopedagogia.

Professor...