https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de HelenaMonteves

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de HelenaMonteves

Minha poesia vem de um silencio, uma melodia, vem do sorriso que encanta, da lagrima que se anuncia
é palavra que ecoa-se no ar, pensar, está e transformar, vem de onde nem se pode enxergar
das entranhas do grande carvalho, da alma do velho mar...

ELA E EU

 
ELA E EU
 
Naquela noite onde só havia silencio e escuridão
Dois corpos na multidão do nada
Se encontram na velha estrada
Diante de estrelas cadentes
Se juram amores ardentes
Num laço espelho envolvente
Que a lua viaja pra ver

Naquela noite fria e calada
Meu corpo encontra a estrada
Percorre com a língua molhada
As curvas do teu parecer
Fazendo a morada do que eu já nem quero esquecer!
 
ELA E EU

O todo é mais que a soma das suas partes

 
"Eu faço as minhas coisas
Voce faz as suas
Eu vivo de acordo com as minhas expectativas
Voce vive de acordo com as suas
Voce é voce eu sou eu
E se por acaso nos encontrarmos, será lindo!
Se não...
Nada a fazer!"

A Gestalt e suas aplicações geniais!
 
O todo é mais que a soma das suas partes

c e o

 
 c  e  o
 
.

.

A madrugada que acalenta meu ser

Tem um caso com a sua madrugada

Enamoradas com sorrisos sorrateiros

Vivem de amores pelas madrugadas......
 
 c  e  o

Por que pensar em você?

 
O que posso fazer
Se vivo pela noite
O dia nem posso viver
O tempo que escorre pela mão
Parece areia, esvaindo grão em grão
A lua que brilha lá no céu parece está
cheia, me cobrindo com um véu de solidão

O que dizer para você
Se nem ouvi meu coração
Os olhos que você carrega não fitam nem a canção ou o poema que eu fiz para espantar a solidão

Então... Pensar em você para enganar o coração só faz-me entender que o amor é mesmo bobo e não sabe escolher quem realmente consegue ver o que você tentar dizer

Então, pra que pensar em você se nem ouvi a canção que toca meu coração...
 
Por que pensar em você?

 
.
.
Sabe aquele nosso amor?
Aquele que se desfolhou do caderninho de couro
do tempo que o amor era ouro que não se achava em qualquer bordel...

Pois é, esse amor virou pó
E hoje interiorizado nas entranhas do meu eu
Me arrebata pouco a pouco fazendo de mim o liquido para diluir seu ar

No fim da tarde me faz de chá
No fim da noite me traz pra cá!
.
 
PÓ

Iludir-se

 
Iludir-se
 
Me faz ser feliz, busque tudo que há de melhor
Me vista de amor e percorra ao meu arredor
Você que me ama, gasta todo seu tempo a buscar
Se perde em me agradar e jamais descansar
Na rua, na cama, me deseja só com um olhar

Meu corpo em faisca, senti teu desejo anarquista
E na minha cama, trepo com você que ama

Eu quero te ver com esperança de um dia me ter
E logo assim crio dentro de mim o iludir-se por nós

Me vista de céu, busque coisas ao leu como um reu
Me faça sonhar, imaginar só ver o mar
E eu que sou tua, na cabeça da sua ilusão
De olho e em pé, com um laço na mão

De olho e em pé, com um laço na mão

Te visto de sol e diga adeus a ilusão
Te visto de sol e diga adeus a ilusão...
 
Iludir-se

Me olha!

 
E o que eu desejo

Ainda nem vejo

Mas consigo tocar

Eu toco com o dedos

E as letras se fazem até lá

Procuro seus olhos de olho na tela

Que o corpo tenta expressar

Mas você passa distante, fria e inconstante

Mal pode enxergar meu suplicante clamar por olhar!
 
Me olha!

Prosa com o Mar

 
Prosa com o Mar
 
Silenciosas e serenas são as madrugadas que me vêem despertar

Sou por vezes um barco solitário a deriva no infinito do mar

Sombra espelhada em espelhos de aguas prateadas que a lua
não cansa mostrar

Linda e exuberante embala-me o sono em uma melodia de encantar

Se diz a errante, mas só erra quando teima em não me encontrar

Navega comigo se faz de amiga, me tira e abriga não sabe falar

É lua eu mar
É tua eu lá
É sã eu lã adoro enrolar
A lua e o mar
 
Prosa com o Mar

Helena Monteves