https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de FatinhaMussato

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de FatinhaMussato

Às vezes sei tudo de mim...

Às vezes nem me reconheço...

Sou fada... Sou bruxa...

Sou menina... Sou mulher...

SEMEIA, POETA, SEMEIA!

 
SEMEIA, POETA, SEMEIA!
 
 
SEMEIA, POETA, SEMEIA!

by FatinhaMussato

Semeia, poeta, semeia!
Semeia idéias, palavras e versos,
como o jardineiro semeia sementes...
Pois é dos versos semeados por ti,
que nascerão o amor e a esperança!

Sentirás n'alma
o preço do teu semear...
Dores do parto do amor,
da fé que em ti habita,
pois a sentes em teu interior!

Ensina o homem a amar,
a ter esperança, a confiar,
transmita em teu versejar,
a certeza de um mundo melhor!

As dores do teu semear,
um dia serão compensadas,
pelo reflorir da esperança,
pelo voltar da alegria,
pelo despertar do amor!

Poema INÉDITO Nesta Data
São José do Rio Preto (SP), 29/Janeiro/2010 - sexta-feira - 10h00m.

PS: A imagem ilustrativa homenageia o amigo poeta José Luis Lopes.

Imagem: NET

Música: Stolen Kiss / Ernesto Cortazar
 
SEMEIA, POETA, SEMEIA!

DEIXA-ME AMAR-TE!

 
DEIXA-ME AMAR-TE!
 
 
DEIXA-ME AMAR-TE!

by FatinhaMussato

Vem cá, amado...
Deita tua cabeça em meu colo...
Deixa-me afagar-te os cabelos,
Sussurrar-te aos ouvidos palavras doces,
Beijar-te a fronte,
Falar-te de meu amor!

Deixa-me confortar-te neste momento
Em que a mágoa faz parte de tua emoção...
Quero amar-te neste instante
Com toda a doçura que existe
Dentro de meu coração!

Somos de tal modo afinados,
Que vivemos sempre a mesma emoção...
Somos felizes na mesma hora,
Sofremos juntos as dores do coração!

Vem!
Deixa-me amar-te agora
Como se fosse o ultimo instante a nosso dispor!
Deixa-me ofertar-te agora
Toda a ventura que nos dá nosso amor!

Vem!
Aninha-te em meus braços,
Deixa-me fazer-te feliz!
Deixa-me dar-te a ventura sonhada...
Vem!
Deixa-me fazer-te feliz!

INÉDITO
Jales (SP), fevereiro/2009 - segunda-feira.

Imagem: NET

Música: I Honestly Love You / Olivia Newton-Johnn
 
DEIXA-ME AMAR-TE!

ENTRE AS NEBULOSAS!

 
ENTRE AS NEBULOSAS!
 
 
ENTRE AS NEBULOSAS!

by FatinhaMussato

Entre as nebulosas estelares
Sinto-me sozinha a vagar...
Levo em meu peito muitas dores
E o desejo de te encontrar!

Sinto-me poeira cósmica,
Entre asteróides, planetas e sóis.
Querendo entrar em tua órbita,
Amar-te em novos arrebóis!

Sou amiga das estrelas, dos astros...
Sou a lua sempre a te esperar,
Recebendo de ti a luz e calor,
Feliz por viver a te amar!

Poema INÉDITO Nesta Data
Jales (SP-BR), 20/agosto/2009 – 20h00m.

Imagem: Nebulosa escura Barnard 33 (Cabeça de Cavalo)/ Astronomia e Astrofotografia / Luís Ramalho

Música: A Day Without Rain / Enya
 
ENTRE AS NEBULOSAS!

SAUDADE DO PRIMEIRO AMOR!

 
SAUDADE DO PRIMEIRO AMOR!
 
SAUDADE DO PRIMEIRO AMOR!

by FatinhaMussato

Sentada à beira do riacho,
Ouvindo das águas o borbulhar,
Linda garota, absorta divagava,
Com seu amor a sonhar...

Revia olhares ternurentos,
Lembrava carinhos a sonhar
Com sorrisos pressurosos,
Em seus lábios a bailar...

No murmúrio da brisa cheirosa
Ouvia lindas promessas de amor...
Ah! Que saudade gostosa
Dos tempos do primeiro amor!

Poema INÉDITO Nesta Data.
Jales, 26/abril/2014 – sábado - 19h15m.

Imagem: Google Imagens
 
SAUDADE DO PRIMEIRO AMOR!

SENTIMENTOS...

 
SENTIMENTOS...
 
 
]SENTIMENTOS...

by FatinhaMussato

Felicidade
Foi sonhar contigo um dia
Pensar que o amor existia
Sonhar ser feliz enfim...

Tristeza
Foi descobrir que era tudo ilusão
Que era de outra o teu coração
Que ia continuar comigo a solidão...

Solidão
É o que sinto sem ti
É o vazio que fica em mim
Quando não estás aqui!


INÉDITO NESTA DATA
Jales (SP), 06 / junho / 2009 – sábado – 17h00m.

Imagem: NET

Música: Remembering / David Lindemann
 
SENTIMENTOS...

VIOLETA SOLITÁRIA...

 
VIOLETA SOLITÁRIA...
 
 
VIOLETA SOLITÁRIA...

by FatinhaMussato

Sou violeta solitária,
Escondida num canto do jardim
Esperando que um dia,
Alguém venha a gostar de mim!

Vivo sempre tão sozinha,
Sem perfume ou muita cor...
Será que um dia as borboletas
Vão perceber que aqui estou?

Sou carente de afetos,
Mendigo um raio de luz...
As folhas mais altas me cobrem,
Me impedem de ver meu sol!

Mesmo assim produzo flores,
Que ofereço com amor...
Na espera que ele venha
Me aquecer com seu calor!

Violeta é a minha cor,
A luz do sol é meu amor,
Entre o verde das gramíneas,
Eu espero o teu olhar!

INÉDITO
Jales (SP), janeiro/2009 – domingo – 12h43m.

Imagem: Google

Música: Fantasie - Stephen Caudel
 
VIOLETA SOLITÁRIA...

LEMBRAR-TE É O QUE RESTA.

 
LEMBRAR-TE É O QUE RESTA.
 
LEMBRAR-TE É O QUE RESTA.

Lembrar-te é tudo o que me resta,
Agora que a vida, de mim te levou,
Deixando em teu lugar a saudade...
Saudade infinita, que de ti ficou!

Por tanto tempo eu te procurei,
Algo me dizia que em algum lugar,
Aquele amor que eu tanto sonhei,
Estava pronto, só a me esperar!

Foi um período de felicidade, de sonhos,
O convívio que o tempo nos ofereceu,
Acredito que foi ciúme, por te ver risonho...
Que o próprio tempo, levou o que deu!

Poema Inédito!
FatinhaMussato
Jales (sp), 03/julho/2008.
 
LEMBRAR-TE É O QUE RESTA.

LÁGRIMA ATREVIDA!

 
LÁGRIMA ATREVIDA!
 
 
LÁGRIMA ATREVIDA!

by FatinhaMussato

Uma lágrima atrevida,
cisma que deve
em minha face rolar,
recordando-me momentos,
que no passado deveriam,
ainda estar!

Simples gota salgada e quente,
sem cor, mas de intenso sabor,
como todas as recordações,
que às vezes nos vem maltratar...

Escorre cáustica,
deixando um sulco ardente,
que marca a minha face
e denuncia a minha dor!

Demonstra o quanto somos suscetíveis
ao efeito revivido da saudade,
confirmando que somos sensíveis,
embora às vezes escondamos a verdade!

Poema INÉDITO Nesta Data
Paranavaí (PR), julho/2010 - sábado - 14h55m.

Imagem: Google Imagens

Música: With You (Ernesto Cortazar)
 
LÁGRIMA ATREVIDA!

A NOITE QUE CHEGA!

 
A NOITE QUE CHEGA!
 
 
A NOITE QUE CHEGA!

by FatinhaMussato

A noite que chega lá fora
Traz ruídos em profusão
Só não traz a tua voz
Que alegraria meu coração!

Ouço grilos cricrilando,
Ouço corujas a piar,
Só não ouço o som amado,
Da tua voz a me chamar!

Poema INÉDITO Nesta Data.
São José do Rio Preto (SP), 16/janeiro/2010 – sábado – 15h20m.

Imagem: Net

Música: Anonymous Romance / Ernesto Cortazar
 
A NOITE QUE CHEGA!

SOLIDÃO!

 
SOLIDÃO!

by FatinhaMussato

Sou como a estrela que brilha
na imensidão do firmamento.
Digo, escrevo, o que penso
e ainda assim, não sabem quem sou!

Como a estrela no céu,
sou indagada a meu respeito,
mas não compreendem
a minha resposta!

Sou um ser que ama,
que quer ser amada,
que tenta compreender,
e sonha ser compreendida!

Sinto-me só, em meio à multidão,
pois meu mundo íntimo é particular,
indevassado...só meu, sendo que nele,
não permito invasores, que me roubem a paz!

Sinto-me diferente das outras pessoas,
sinto-me única, especial,
irmã das flores, irmã dos pássaros,
irmã da lua, irmã do sol!

Não compreendem
meu modo de ser...
Assim como não compreendemos
a vida estelar...

Sinto-me única, especial,
amo a todos com igual amor,
amo a vida, amo viver,
mas, às vezes, sinto-me tão comum...

Me desaponto porque espero demais,
não aprendi a amar, sem amor desejar...
Espero ternura, carinho, compreensão,
e encontro dúvida, suspeita...

Sou um ser que se busca e se quer encontrar,
no mundo das artes e no pessoal...
não sei escrever, só sei rabiscar,
penso que amo...talvez nem saiba amar!!!

Jales, 03/fevereiro/2008 - domingo - 23H31m
 
SOLIDÃO!

É DIA DE CIRCO!

 
É DIA DE CIRCO!
 
 
É DIA DE CIRCO!

by FatinhaMussato

O circo vem aí,
Quem chora tem que rir...
Os caminhões desfilam pelas ruas da cidade...
Música alta,
E a criançada atrás a gritar...
Alegria geral!
E o palhaço o que é?
-É ladrão de muiéééé!
-É ladrão de muiéééé!
Hoje tem marmelada?
-Tem sim senhor!
-Tem sim senhor!
A comitiva segue seu curso...
A noite chega
E com ela a hora do espetáculo!
Todos para fila...
Comprar os ingressos...
Sussurros... Risadinhas...
Explosão de alegria!
Sentados na arquibancada,
Comendo pipocas,
Chupando pirulitos,
Algodão doce...
A meninada espera
Ansiosamente...
Enfim, o sinal!
O espetáculo vai começar!
Senhoras e senhores!
Meninas e meninos!
Vai começarrrrrrrrrrrrrrr
O Maiorrrrrr Espetáculo da Terra!
E o palhaço o que é?
-É ladrão de muiééé!
-É ladrão de muiééé!

INÉDITO
Jales (SP), 05/agosto/2008 – terça-feira – 17h00

Imagem: NET

Música:
 
É DIA DE CIRCO!

POR QUE TOCA O SINO?

 
POR QUE TOCA O SINO?
 
 
POR QUE TOCA O SINO?

by FatinhaMussato

Ouçam... O sino toca!
Por que toca o sino?
Porque a mão,
A mão do menino
Puxa a corda
Que toca o sino!

E ele onde está?
Onde está o sino?
Longe... Bem longe!
Naquela capela,
Daquela colina,
Onde mora o menino!

E... Por que toca?
Por que toca o sino?
O sino convida,
Convida a rezar,
A gente que mora,
Naquela aldeia,
Daquela colina,
Onde mora o menino!

INÉDITO
Jales (SP), 14/maio/1970

Imagem: NET

Música: The Magic Flaute / Tune up and Fanf
 
POR QUE TOCA O SINO?

A POESIA E NÓS!

 
A POESIA E NÓS!
 
 
A POESIA E NÓS!

by FatinhaMussato

As palavras parecem pincéis
A pintar com as tintas das letras,
Quadros de belas imagens
Que nos conduzem a fortes,
Mas doces, emoções!

É a poesia que nos inspira
E nos faz assim pensar...
São sentimentos assim pintados
Ou descritos...
Para muitos corações contagiar!

Poesia!
Emoção encantada e divina,
Que faz parte de noss’alma e de nós!
Espalha ao redor a noss’alegria,
E nos consola nos momentos de dor!

Poema INÉDITO Nesta Data
Jales (SP), abril/2011 – sábado – 11h00.

Imagem: http://www.recantodasletras.com.br/usuarios/26753/fotos/594331.jpg

Música: The Stars / Ernesto Cortazar
 
A POESIA E NÓS!

MURMÚRIOS DO MAR!

 
MURMÚRIOS DO MAR!
 
 
MURMÚRIOS DO MAR!

by FatinhaMussato

As espumas das ondas
Quando quebram na areia,
Trazem em si o perfume,
O cheiro do mar...

Trazem também o murmúrio,
Os gemidos tristes
Dos amores que ali sucumbiram,
No tempo a passar...

São palavras doces,
Sussurradas apenas,
Que são captadas ao longe
Por ouvidos que ouvem!

Palavras percebidas
Por corações que sentem,
A emoção que a dor de amor
Consegue causar!

São saudades doídas,
Emoções que maltratam,
Corações sensíveis
Que vivem para amar!

INÉDITO
Santos (SP), 19/abril/2009 – Domingo – 12h40m.

Imagem: NET

Música: Everlasting / David Lindermann
 
MURMÚRIOS DO MAR!

AS ESTAÇÕES DO ANO E NÓS!

 
AS ESTAÇÕES DO ANO E NÓS!
 
 
AS ESTAÇÕES DO ANO E NÓS!

by FatinhaMussato

Passados os dias da primavera,
Que foram vividos com ardor,
Amados com intensidade,
Da juventude no frescor.

Chegamos ao verão ardente
Que faz despertar em nós a paixão,
Queremos que nossa vida nunca acabe
E cometemos nesta fase todo tipo de loucuras.

É chegado o outono, tempo feliz da vida,
Em que amadurecem as emoções,
Equilibram-se nossos sentimentos
E noss’alma amadurece também.

Quando em nós chega por fim, o inverno,
Preparamo-nos para as mudanças
Que conosco ainda ocorrerão...
Tornamo-nos mais amáveis, mais ternos,
Compreensivos e enchemos de afeto
O nosso já maduro e apaziguado coração!

Poema INÉDITO Nesta Data
Jales (SP), 20/Julho/2011 - quarta-feira – 12h45m.

Imagem: FatinhaMussato

Música: Cascanueces (Tchaikovsky)
 
AS ESTAÇÕES DO ANO E NÓS!

O BRILHO DOS TEUS OLHOS!

 
O BRILHO DOS TEUS OLHOS!
 
 
O BRILHO DOS TEUS OLHOS!

by FatinhaMussato

Luzes piscando no alto,
No firmamento a brilhar
São como seus olhos ao longe
Brilhando a me chamar!

São estrelas pequeninas
Que luzem com intenso fulgor
Como se fossem teus olhos
Irradiando intenso amor!

Que alegria intensa saber
Que as mesmas estrelas que vejo,
São as mesmas que iluminam
O brilho de amor dos olhos teus!

INÉDITO
Santos (SP), 20/abril/2009 – segunda-feira – 10h40m.

Imagem: NET

Música: Im my Heart / David Lindermann
 
O BRILHO DOS TEUS OLHOS!

NA TORRE DO CASTELO!

 
NA TORRE DO CASTELO!
 
 
NA TORRE DO CASTELO!

by FatinhaMussato

(parte I)

Música suave,
Sons de alaúdes...
O vento cantará
Em surdina ao nosso amor!
Mais,
Muito mais eu pedirei,
Meu amor!
Quando a Sorte nos reunir enfim...
Será a glória,
A apoteose
Deste nosso amor!
Serão momentos
Da mais pura felicidade!
Sim, muitos momentos mais...
Para sempre!
Mas estamos agora tão distantes...
Por que tem que ser tão longe?
Entendo que a dificuldade
Para apanhar um fruto,
O torna mais saboroso,
Embora isso doa muito!
Sou feliz por te amar,
E saber que me amas também...
Estar aqui,
Nesta torre confinada,
Já não é mais dor...
É puro deleite!
Ficar à tua espera
É meu maior prazer...
Pois sei que tu virás...
Virás para mim...
Meu amo e senhor!
Este amor é minha maior riqueza,
Meu tesouro!
Este amor me faz assim feliz!

(parte II)

Como fera acuada,
Aconchegar-me-ei a teu corpo,
Enrubescido
Pelo calor das labaredas,
A suspirar,
À espera de mais uma vez
Fazer-te minha...
De mais um momento,
Único e sublime...
Só nosso, meu amor!
Como o luar,
Em réstias pela janela...
Em dimensões fantásticas...
Como tudo nesta alcova
Do Castelo Gonçalino...
Para nós
Não há tempo,
Nem espaço,
Apenas amor,
O mais sublime amor...

INÉDITO
Jales (SP), 09/agosto/2008 - sexta-feira – 22H00M.

Imagem: NET

Música: A Day Without Rain / Enya
 
NA TORRE DO CASTELO!

EMOÇÕES QUE A MÚSICA DESPERTA!

 
EMOÇÕES QUE A MÚSICA DESPERTA!
 
 
EMOÇÕES QUE A MÚSICA DESPERTA!

by FatinhaMussato

Os acordes sonoros do violão tocando Abismo de Rosas, fundo musical de uma mensagem que recebi e estou assistindo, trouxeram ao meu coração uma saudade enorme, dolorosa, difícil de passar.
Saudade de quando, estando eu já deitada para descansar, você se sentava próximo à cama com seu violão e começava a tocar!
Desfiavam as notas em melodias inesquecíveis para meu coração de mãe!
Nessa época, você ainda adolescente, era meu melhor e maior amigo, companheiro de todas as horas, alma querida que de retorno confortava os meus dias atribulados e consolava minh’alma dorida que sofria com a solidão!
No dia em que você nasceu eu recebi o maior tesouro, a mais bela jóia que eu jamais ousara pedir ao Pai.
Minha vida nunca mais foi a mesma, pois meu jardim florescia com a mais bela flor: seus cachinhos dourados eram pura graça; suas palavras eram sempre de carinho e sabedoria, que me devolviam a alegria de viver...
Você foi crescendo, sempre tão carinhoso e dedicado!
Na pré-escola fez amizades que persistem até hoje, tão generoso e dedicado sempre foi o seu coração!
Na primeira série do curso básico, iniciou-se no mundo da música através do violão e nossas conversas ficaram ainda melhores, porque musicadas...
Andamos sempre juntos, caminhando sempre lado a lado, até que chegou o dia da sua partida, há muito esperada, desejada e temida:
sua ida para a faculdade, fazer o curso de medicina que desde pequenino havia sido o seu sonho!
Foi como perder um pedaço de mim quando te vi indo embora, pois eu sabia que nunca mais a vida seria do mesmo jeito, era uma mudança para sempre!
Hoje, você tem sua família: Rejane, Bruna e Lucas, jóias muito preciosas ao meu coração... Minha razão entende e aceita sua ausência, por fazer parte do ciclo da vida, mas meu coração ainda sofre com a falta que você me faz...
Marco, meu filho, te amo desde a eternidade e sou muito agradecida a Deus por poder ser sua mãe e ter compartilhado tantos momentos felizes a seu lado!
São emoções que eu nem desconfiava existirem em mim...
É o poder que a música tem e exerce sobre minh’alma sensível de poeta, apaixonada pela vida, pela musicalidade que ela tem e pela poesia que a natureza nos oferece a cada dia, com suas manifestações de beleza, suas cores, odores, texturas e sabores...
A vida é, realmente, uma grande sinfonia que o Divino Mestre rege com sabedoria e que nós, músicos relapsos, insistimos em desafinar!

INÉDITO

Jales (SP), janeiro/2009 - sexta-feira – 16h32m.

Imagem: NET

Música: Abismo de Rosas - José Rasteli
 
EMOÇÕES QUE A MÚSICA DESPERTA!

OUVEM-SE MURMÚRIOS!

 
OUVEM-SE MURMÚRIOS!
 
 
OUVEM-SE MURMÚRIOS!

by FatinhaMussato

Na névoa espessa do bosque
Ouvem-se murmúrios,
Como se fora uma voz
Uma doce melodia a cantar

Ou talvez fosse um murmúrio
De uma voz, sofrida,
Em prantos,
Misericórdia a rogar!

O tempo passa,
Lento, sofrido,
Como o lamento,
Que ainda se ouve no ar!

Aos alvores da aurora,
Quando o silencio já se faz
Vê-se ao longe um vulto,
Agonizante, a sós!

É ela, a bruxa,
Aquela que só o bem espalhou
Usando a sua magia,
A tantas pessoas curou!

É ela ali enforcada,
Pela ignorância dos homens,
Que pelo seu preconceito,
Teimam em castigar o “diferente”!

Esquecem-se de que a maior
Magia do mundo é o amor,
Que tudo perdoa sem acusar,
Que perdoa sem a ninguém julgar!

O Cristo que veio a nós,
Dentre os magos foi o maior
E em nome deles vimos a muitos matar,
Dizendo ser por zelo e amor!

Inquisição, mancha negra,
Na memória da religião,
Puniram ao seu bel querer,
Os que contrariavam suas opinião!

Magas, bruxas, feiticeiras,
E tantos nomes mais lhes deram...
Bastava que algum “saber” tivessem,
Para no fogo ou na corda morrerem!

INÉDITO
Jales (BR), 25/outubro/2008 – sábado.

IMAGEM: NET

Música: A Day Without Rain / Enya
 
OUVEM-SE MURMÚRIOS!

SERÁ ASSIM O AMOR?

 
SERÁ ASSIM O AMOR?
 
 
SERÁ ASSIM O AMOR?

Quando recordo tua imagem,
Teus olhos risonhos a me fitar,
Sinto minh’alma doer de saudade...
Saudade de em teus olhos, minha imagem mirar!

Quanta paz teu olhar irradia!
Quantas promessas, nele eu posso ler!
Eles me dão a certeza de que um dia,
Muito feliz a teu lado vou ser!

Teu sorriso enigmático, como o da Mona Lisa,
Prometendo doçuras de amor sem fim...
Ah! Que venturoso será o dia em que eu puder,
Ter estes olhos, sorrindo só para mim!

Será porventura isto, o que chamam de amor?
Será pura ilusão de um coração sonhador?
Será sentimento elevado ou apenas paixão?
Seja isto o que for, quero viver feliz esta emoção!

INÉDITO
FatinhaMussato
Jales (SP), 08/julho/2008 - terça-feira

Imagem: NET

Música: Mon Amour / Franck Thore
 
SERÁ ASSIM O AMOR?

Direitos Autorais Reservados /
Lei nº 9.610 de 19/02/1998

Faça-se feliz... Sempre!