https://www.poetris.com/

Poemas, frases e mensagens de jbg

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de jbg

Pra te dizer a verdade

 
 
Pra te dizer a verdade pouco me interessa
De onde vem o meu desejo
Se da pureza ou da vaidade.

Pra te dizer a verdade, eu tenho um pouco de pressa
Quando eu olho para trás
E noto o quão veloz

Aquela noite virou dia
Deixando um rastro de alegria.

Agora escute guria
Não vá culpar o azar
Quando deixar de me encontrar
Por puro medo de errar.

Agora escute guria,
Hoje eu me decidi
A deixar tudo de lado
E admitir

Que entre a razão e o que eu sentia
Era o seu Beijo que eu queria;
Que entre a coragem e o que eu temia
Era o meu peito que ardia.
 
Pra te dizer a verdade

Insuficientemente amável

 
 
Eu poderia dizer, facilmente, que sou raro apenas pra te conquistar
Mas o tempo passa e você seria inundada de possibilidades enquanto eu imerso em um sorriso amarelo estaria ocupado em ser trivial.

Mesmo assim, minha querida, não fique pasma, vamos andando juntos e continuando a fazer as coisas pelos motivos errados.

Voaram para longe, e eu não consigo fingir que sou íntimo das palavras que lhe disse ontem à noite;
se fui malandro ou adolescente
abominável ou apaixonado
ou apenas insuficientemente amável.
 
Insuficientemente amável

Vida breve

 
 
Se a vida é breve, seja leve e só carregue o que valer a pena;

Na caminhada eu vou
e a chuvarada, nem tô;
Curva a curva o amor se revelou
e tanto nó a gente já desatou.

Se a vida é breve, seja leve e só carregue o que valer a pena;

Não guarde um sorriso pra depois
Não prenda o amor que entre nós dois;
Não se preocupe com besteiras
Vamos viver da melhor maneira.
 
Vida breve

Tudo embaralhado

 
Pedi que a vida fosse mais facil e me arrependi
Desejei poder alcancar qualquer estrela
E esqueci de pedir por voce
E tudo foi ficando embaralhado demais
E tudo foi perdendo o som, a cor e a paixao
 
Tudo embaralhado

O vento e a noite

 
O vento e a noite trazem uma reviravolta
O vento e as noites fazem de nós um exemplo de discórdia

Um réu no espelho, a sorte lançada e o amor batendo a porta

O vento e a noite trazem a raiva e a rima,
O néctar e o clima pra sermos um só

Uma vida sem freio, um sonho no meio e uma palavra sem volta

O sol e a tarde trazem conselhos e conveniências
O sol e a tarde trazem memórias e impaciências

Um sonho sem freio, uma vida no meio, uma resposta avessa
 
O vento e a noite

Na porta da loucura

 
Embarca sem saber se vamos juntos ate la
Viaja sem pensar que um dia pode implorar
por uma anestesia
por uma dose a mais pra esquecer

A simples teoria de que nunca se aprende a amar
faz de toda despedida, um recomecar
Seja como tiver de ser entao
Seja pra sempre ou em vao

Na sombra e agua fresca a solidao
Na porta da loucura
um grande amor
 
Na porta da loucura

Todo o nosso amor

 
Em meio a nossa bagunca
Todo nosso amor
Um sonho novo a cada dia
Em todos o nosso amor
Dias em que nós somos iguais
Meu bem, meu desejo
Tenho em mim que sou até capaz
De brigar por um beijo

Não há razão que me faça ir pra longe
Vento ou furacão, jamais vou me perder de você

Em meio a tanta coisa pra dizer
Fico mudo sem querer
Aquela gargalhada sem igual
Na mesa do jantar
Dias que somos diferentes
Meu bem, meu desejo
Tenho em mim que sou até capaz
De brigar por um beijo

Nao ha razão que faca eu me perder
Loucura ou sensação, que me faca esquecer de você
 
Todo o nosso amor

Até breve

 
Estava traçado, entrelaçado o meu destino ao seu
mas quando eu ouvi uma cigarra cantar
esqueci

E tudo foi ficando embaralhado demais
E tudo foi perdendo o som, a cor e paixão

Mas eu vim lhe dizer
que não me preocupou
foi apenas até breve, meu amor.
 
Até breve

Segunda chance

 
Sonhou estar em um jardim
e acordou por aqui
em meio a essa gritaria
todo mundo falava, ninguém ouvia

Correu o mundo procurando
aonde é que se escondia
a segunda chance da sua vida
a segunda chande de amar

Corria o dia correndo o risco de enlouquecer
Correu notícia que o paraíso estava logo ali
Corria o dia correndo o risco de enlouquecer
Correu notícia que o paraíso havia cansado de fugir
 
Segunda chance

Em noites de Luar

 
Frente a frente com o tempo
sera sorte ou azar?

A alma ardendo em anseios
procurando forcas pra lutar

De maos dadas com um sonho morimbundo
que nao veio ao mundo

Que nao veio ao mundo com medo de errar
indecente e sujo em noites de luar
 
Em noites de Luar

Questão de tempo

 
Tão pouca coisa pra dizer
É tão difícil tirar alguma coisa de um coração calejado
que acabo fazendo comédia
que acabo virando passageiro de uma bobagem qualquer.

Qualquer que seja seu brilho,
eu quero mais.
Qualquer que seja a dor,
vai passar.

Então vamos,
Vamos todos juntos comemorar
o tamanho do nosso mundo,
o tamanho da nossa ignorância na hora de amar

Quando eu invento de sorrir pra vida,
ela diz que ainda podemos ir mais.
Eu quero ir mais,
Até que eu aprenda a amar
Até que eu possa entender que o que faz parte de mim pode te fazer feliz.

Ver o que eu sempre quis ver, é só questão tempo.
Ser o que eu sempre quis ser, é só questão de tempo.
Amar como eu sempre quis amar?
Quem sabe em alguns instantes.
 
Questão de tempo

O sempre abraçado ao talvez

 
 
Faço força pra desapegar de tanta coisa
Faço força pra retomar as rédeas de mim.

Em um devaneio os dias vem e vão
Em uma tremula noite se apaga a intuição
sobre nós, sobre a voz que não respeita qualquer coração.

Faço Força pra ver no espelho, um mundo calmo
mas de trinta e trinta segundos eu vejo o Sempre abraçado ao Talvez
 
O sempre abraçado ao talvez

Eternos

 
Se meus olhos fossem mais valentes
não estaria tão perdido com as palavras.
E foi só depois de tudo se apagar
que eu encontrei um lugar pra nós dois.

Se eu esquecer de contar os dias
orgulhosos, vamos dizer
que somos eternos amantes
que somos eternos amigos.
 
Eternos

Ensaio Sobre o Segredo

 
 
Um segredo guardado a sete chaves
apenas até a quinta dose
Discursos enflamados sobre nós,
sobre o que houve e o que pode acontecer.

Todo amor e ódio dessa vida
eu vomito na mesa de desse bar.

Demoram dias pra voltar tudo ao normal
Esquecer tudo o que eu disse e não devia
Palavras despejadas sem pensar jogando fora uma chance de calar.

Um jeito estranho pra dizer que ainda lembro
que foi passado e não volta nunca mais.

Parceria com Thiago Montano
 
Ensaio Sobre o Segredo

Lugar Comum

 
Houve tanto tempo para se declarar;
Para entrar na briga de uma vez;
Que eu até achei graça quando tive que sair a procura de uma lembrança que dissesse onde eu deixei;
As virtudes da outra noite;
A coragem dos Amantes.

Houveram tantas formas para te convencer;
Mandar recado ou escrever;
Que eu até achei graça quando tive que sair a procura de um bom motivo, pra culpar a velocidade dos dias pela nossa distância;
Por isso au sei que eco das palavras da outra noite, arrasta minhas emoções há um lugar comum.
 
Lugar Comum

Pra ti

 
E duro, todos sabem,
dar o devido amor a quem merece
depois de um dia sem descanso

Mas continuo tentando
transformar dias normais,
monotonos e sombrios em futuras lembrancas felizes pra ti
 
Pra ti

Distante do fim

 
Entrei em um labirinto sem querer
quando de passagem por caminhos ja passados
reencontrei um pedaco de mim

Sem companhia, nessa vida repetida
onde ainda sou desconhecido de mim

Quem sabe ainda distante do fim
a resmungar cantigas por ai
Quem sabe ainda distante do fim
com tempo pra te encontrar

Um pensamento tolo
um coracao calejado
uma sentenca de eterna solidao

Um preludio entusiasmado
um desfecho amargo
porem incapaz de me fazer desistir
 
Distante do fim

Lua cheia

 
Será uma questão simples e prática?
Ou então um tolo jogo de adivinhação?
Saber porque meus nervos de aço de repente resolveram ceder.

Será no balanço?
Ou na oração?
Que meus fantasmas enfim perecerão
Tudo Vai transbordar e só a lua Cheia estará conosco mais uma vez.

Atrevimento seria não assumir os riscos
agora que já estamos a meio caminho.
Só porque os nervos foram parar no espaço.
Só porque não há mais conforto e resignação.

Não conheço outro jeito
senão o de se encorajar perante a escuridão.
 
Lua cheia

O que vem depois

 
Um feito que cai no esquecimento
Festa que vira um show de horror
Da fantasia a um pano sem cor
De uma paixao a um beijo se amor

Mas nunca a caba quando a gente quer

Na nostalgia uma dose de dor
No dia-a-dia ocupado de mais pra pensar
e procurar aonde e que foi parar
a esperanca de outros tempos
no que vem depois
 
O que vem depois

Coragem

 
Sempre em frente, nada a perder
correndo os riscos pra saber

o que me espera depois de amanha
romance ou trajedia tanto faz

ganhar ou perder correndo perigo por ai
apanhar ou bater correndo o mundo sem fugir

se porta fechar e saudade ficar
um blues e um cigarro pra incendiar

tudo o que quero e deixar pra tras
rir ou chorar, tanto faz

ganhar ou perder correndo o mundo por ai
apanhar ou bater correndo perigo o mundo sem fugir

Parceria com meu parceiro Bruno Scalabrin
 
Coragem