https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Eu não sei de nada

 
Não sei de quantas saudades um amor é feito
nem dizer com quantos nãos se faz um talvez.
Não sei se o fim é no meio que se inicia
e nem sei ser tempo – eu não passo com as horas.

Eu não sei amar porque nunca fui amada
e não sabendo de amor eu não sei de nada.
Tenho um arsenal de palavras
como a rosa que de espinhos se arma
mas não tenho dela a beleza
e meu perfume é o da tristeza,
não merece nome de olor.

Eu não escrevo poesia,
só dou tratamento literário à dor.

 
Autor
Amora
Autor
 
Texto
Data
Leituras
988
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
24 pontos
16
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
(re)velata
Publicado: 06/10/2009 21:49  Atualizado: 06/10/2009 21:49
Colaborador
Usuário desde: 23/02/2009
Localidade: Lagos
Mensagens: 2181
 Re: Eu não sei de nada
Que lindo, Amora, apesar do tom sombrio!

E a poesia não poderá ser também isso: catarse?

Parabéns!

Beijinho


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 06/10/2009 22:03  Atualizado: 06/10/2009 22:03
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Eu não sei de nada
Céus... Amora!
Que poema mais belo e mais triste!
Não haveria como não me emocionar, lendo-o
Bravo, Poeta!
Beijo
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
Nitoviana
Publicado: 06/10/2009 22:41  Atualizado: 06/10/2009 22:41
Colaborador
Usuário desde: 10/04/2009
Localidade:
Mensagens: 648
 Re: Eu não sei de nada
Tu sabes de escrever o vazio que toma conta por vezes de qum tem para dar!
Um bejo Amora


Enviado por Tópico
TrabisDeMentia
Publicado: 06/10/2009 23:11  Atualizado: 06/10/2009 23:11
Webmaster
Usuário desde: 25/01/2006
Localidade: Bombarral
Mensagens: 2265
 Re: Eu não sei de nada
Genial.
Talvez tenha dito isto mais de dez vezes mas, este vai para o top 10 dos meus favoritos.

Muy bueno


Enviado por Tópico
arfemo
Publicado: 06/10/2009 23:21  Atualizado: 06/10/2009 23:21
Colaborador
Usuário desde: 19/04/2009
Localidade:
Mensagens: 4812
 Re: Eu não sei de nada
poema pungente, mas soberbo "eu não escrevo poesia,/só dou tratamento literário á dor". que beleza e sabedoria.

ab.

arfemo


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 07/10/2009 01:21  Atualizado: 07/10/2009 01:21
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Eu não sei de nada
E esse é o jeito invencível de Amorear!
Ai, quem me dera...

(Vamos pra longe
Sem se tocar os olhos vão)

Bj!


Enviado por Tópico
Maria Verde
Publicado: 07/10/2009 12:22  Atualizado: 07/10/2009 12:22
Colaborador
Usuário desde: 20/01/2008
Localidade: SP
Mensagens: 3544
 Re: Eu não sei de nada
Amora doce,

O que mais gosto, é que sempre se nota um desfecho arrebatador em sua poesia. Maravilhoso!
beijo!

Maria verde


Enviado por Tópico
Carlos Ricardo
Publicado: 08/10/2009 00:11  Atualizado: 08/10/2009 00:11
Colaborador
Usuário desde: 28/12/2007
Localidade: Penafiel
Mensagens: 1947
 Re: Eu não sei de nada
Amora,

Dar expressão à lucidez, mais do que exprimir sentimentos confusos, ou dar tratamento literário à dor, é escrever poesia. E é muito difícl de conseguir. Neste poema conseguiste-o e parece tão fácil!
Por razões que não têm tanto a ver com a poesia, demorei-me a reflectir nestes versos: «Eu não sei amar porque nunca fui amada
e não sabendo de amor eu não sei de nada.»
Não podemos esquecer isto quando emitimos juízos sobre os outros.
Mais uma vez, parabéns!
Abraço