https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sombrios : 

Nas àguas me vou deixando

 
Tags:  desejo de acalmia    Ritmo Lento    tudo flui  
 


Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.
Johann Wolfgang Von Goethe



Open in new window

NAS ÁGUAS ME VOU DEIXANDO

As águas correm a um rítmo lento
Em meu rosto regatos, lugares, momentos.
Nelas vivi meus dias ontem e hoje
Lembro e estremeço, já a vida foge.
À volta deste rio tudo flui
Lembrando o que hoje sou e o que ontem fui.
E na paisagem secular?!
Profundo o tempo, tempo singular.

Desço a encosta e agora me sento
Neste fluir, já tanto me esqueço
Meus esquecimentos, águas frias, onde arrefeço.
Correm no meu rosto águas profundas, rugas...
Onde o tempo se inscreve e está presente
E nada consente, daqui já não há fugas!
É isto que o meu coração sente.

Quem se atreve a duvidar do que sinto?
Das coisas tristes, sentidas, afectuosas que digo?
Só mesmo o tempo, mesmo sabendo que não minto.

O silêncio é a medida do tempo vivido
Nesta paisagem à volta do meu rio,
Tudo é melancólico e o tempo recolhido.
E eu já renuncio!
Surgem gotas de esquecimento,
Esqueço até de lembrar,e é tal o emaranhamento,
Que fico sem palavras e o futuro sem sentido.
Perdido lá adiante onde a luz é incolor
Já não domino, vou e afogo-me na dor.

Como confiar na corrente?
Onde havia água transparente?!
Agora me tolho de medo fico sem liberdade.
Me nega até a dignidade.

De súbito, um desejo em mim de acalmia...
Quem sabe?! Amanhã seja outro dia.

rosafogo


Hoje tive uma surpresa que me pôs a chorar de alegria, uma amiga poetiza e boa declamadora, me enviou uns poemas meus, por ela declamados. Já os
coloquei aqui em vídeo no perfil os amigos podem ouvir, eu acho que estão uma maravilha.

 
Autor
rosafogo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1240
Favoritos
5
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
69 pontos
29
0
5
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Julio Saraiva
Publicado: 24/11/2009 18:20  Atualizado: 24/11/2009 18:20
Colaborador
Usuário desde: 13/10/2007
Localidade: São Paulo- Brasil
Mensagens: 4206
 Re: Nas àguas me vou deixandop/rosafogo
não sou de comentar um poeta por alguns poucos poemas. como você deve saber fui crítico e sou jornalista. tenho reparado o seu trabalho. vejo nele o cuidado como você trabalha a palavra. com extrema elegância, o que é raro.

carinho e respeito deste teu irmão brasileiro.

j.


Enviado por Tópico
Moreno
Publicado: 24/11/2009 18:30  Atualizado: 24/11/2009 18:30
Colaborador
Usuário desde: 09/01/2009
Localidade:
Mensagens: 3486
 Re: Nas àguas me vou deixando
Um poema onde se mergulha por inteiro, tal a nudez dos sentimentos e emoções aqui transpostas...

Amanhã é outro dia, cara Rosa!

Abraço


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/11/2009 19:21  Atualizado: 24/11/2009 19:21
 Re: Nas àguas me vou deixando
Rosa! Fico tão contente ao entrar de novo neste espaço e ler um poema tão bem escrito e de uma beleza pouco comum! Para quê mais palavras?

Soberbo

Beijo Azul@


Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 24/11/2009 20:10  Atualizado: 24/11/2009 20:10
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14934
 Re: Nas àguas me vou deixando p/ rosafogo
Querida amiga Rosa

Nas correntes das águas da vida
se tem de tudo, alegrias e tristezas
mas o melhor é mesmo quando as águas
ficam límpidas nos mostrando a natureza
da felicidade que vivemos...
Muito lindo e delicado poema...Parabéns

beijinhos no coração

PS. Linda a foto nova


Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 24/11/2009 21:27  Atualizado: 24/11/2009 21:27
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 11627
 Re: Nas àguas me vou deixando
Bebi gota a gota do teu rio e me embebi de ti! Canto triste e nostálgico mas dotado de uma beleza estética que muito me admira e agrada. Beijinhos no teu coração, Cisne Cantador!


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 24/11/2009 22:07  Atualizado: 24/11/2009 22:07
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Nas àguas me vou deixando
"O silêncio é a medida do tempo vivido
Nesta paisagem à volta do meu rio,
Tudo é melancólico e o tempo recolhido.
E eu já renuncio!"

mais um poema onde te interrogas, onde colocas a tua eterna busca
para as respostas que estando em nós, nem sempre são perceptíveis.
Muito bonito.
Beijinho


Enviado por Tópico
Moura365
Publicado: 25/11/2009 00:20  Atualizado: 25/11/2009 00:20
Colaborador
Usuário desde: 23/10/2009
Localidade: Rio tinto-Porto
Mensagens: 2284
 Re: Nas àguas me vou deixando
Este poema encheu-me as medidas, rosa. Tal a intensidade, a autenticidade, com que te desnudas, abres a tua alma...

Adorei!

Lindo! Lindo!

Beijo grande

Tudo de bom para ti.

Gil


Enviado por Tópico
morethanwords
Publicado: 25/11/2009 10:13  Atualizado: 25/11/2009 10:13
Colaborador
Usuário desde: 21/11/2008
Localidade:
Mensagens: 1507
 Re: Nas àguas me vou deixando
Poema maravilhoso Rosa,
Todas as palavras seriam poucas para dizer o quanto gostei...
Um Beijão,
T!na



Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 25/11/2009 10:25  Atualizado: 25/11/2009 10:25
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: Nas àguas me vou deixando
Um poema que flui ao ritmo das águas calmas, em tons de melancolia que só o poeta consegue pintar em palavras.
Também o tempo parece seguir esse compasso, mas o tempo oferece-nos sempre muito mais perguntas que respostas, sobrando sempre a voz do silêncio.

Bela pROSA!

Um abraçooo! Abílio


Enviado por Tópico
ÔNIX
Publicado: 25/11/2009 11:11  Atualizado: 25/11/2009 11:12
Colaborador
Usuário desde: 08/09/2009
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2679
 Re: Nas àguas me vou deixando
"Quem se atreve a duvidar do que sinto?
Das coisas tristes, sentidas, afectuosas que digo?
Só mesmo o tempo, mesmo sabendo que não minto."

Rosa,

Dúvidas que até nós mesmo clocámos quando o tempo não dá tréguas
O teu sentir é um momento só teu que até o tempo confunde neste poema onde te propões a desafiar, quiçá o tempo.
Há na corrente que atravessas um lirismo puro de quem corta a corrente para se embrenhar nas margens nuas e ressequidas, até à chegada de novas correntes que te façam sentir livre como o vento.

Goste muito do teu poema


beijos...muitos

Matilde D'Ônix


Enviado por Tópico
Lara Adam
Publicado: 25/11/2009 13:58  Atualizado: 25/11/2009 13:58
Da casa!
Usuário desde: 16/05/2008
Localidade: Ponte de Lima
Mensagens: 448
 Re: Nas àguas me vou deixando
Amanhã minha amiguinha é outro dia, e amanhã nós não sabemos, mas quem sabe o sol brilhará!! Sabe Rosa, eu não quero que você se ponha à beira do rio a pensar na vida, eu quero que você quando for até ao rio vá apanhar um sol e pensar como a vida é bela, e mais, quero que pegue no seu passado que lhe magoa e deixe-o ir com a água do rio, para que nunca mais volte! Beijinho e está lindo o seu poema.


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 25/11/2009 15:23  Atualizado: 25/11/2009 15:23
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17656
 Re: Nas àguas me vou deixando
Um oceano em uma gota. Que beleza!
Concordo com o que o Júlio disse em tudo.
O seu poema declamado esta um primor.
Obrigada. Beijo grande.


Enviado por Tópico
Lucienelp
Publicado: 26/11/2009 20:18  Atualizado: 26/11/2009 20:18
Super Participativo
Usuário desde: 15/07/2009
Localidade: Vitória da Conquista - Bahia
Mensagens: 133
 Re: Nas àguas me vou deixando
Olá!

São tão lindas suas poesias!

Muita paz para você.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/11/2009 12:43  Atualizado: 28/11/2009 12:43
 Re: Nas àguas me vou deixando
Escrito Pela alma
do teu viver.

Lindo,vou guardar no meu baú
para ler e reler e muito aprender!

beijinho no teu lindo coração!