https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

Sentado na Varanda

 
Sentado na Varanda

Já não enxergo o balançar das arvores da minha rua como outrora
Havia algo de mágico em seus alvoroços
Pareciam festejar o meu passar
Acenavam de alegria quando me viam...
Aqui na varanda sentado nas sombras da noite
Vejo-as balançando aos ventos
Não são mesmos sentimentos que exalam
Parece agora acenar em adeus
Pressagiando a era que enegreceu
Anunciando o fim que se aproxima.
É triste sentir a tristeza da sua rua
A expressão nas linhas dos casarões
A distância que de repente encompridou as calçadas
Nos passos miúdos que o tempo freou
Todo um cenário em forma de nostalgia
Abraçam os pensamentos em devaneios desatinados
O ontem e o agora choram
E o balanço das arvores continuam...
Entre seus galhos sinfonia de despedida.

Jamaveira®


Jamaveira - O medo escraviza a Alma

 
Autor
jamaveira
Autor
 
Texto
Data
Leituras
692
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
2
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/01/2010 01:57  Atualizado: 29/01/2010 01:57
 Re: Sentado na Varanda
Já tive uma experiência como essa descrita por você. Muito bem relatado esse momento, gostei dessa pintura da nostalgia.

Parabéns poeta.

Abraço

Rosangela

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 29/01/2010 02:24  Atualizado: 29/01/2010 02:24
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Sentado na Varanda
Pra se apreciar de uma varanda esse poema belo meu caro, muito belo. bjs