https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Jazzy Bong do Relógio na Praça

 
Prestes a março, estava eu no Mariana Grill quando ela eu vi.
Não ao vivo, mas em vibbes pela net!
Só poderia ser a Mariana. Oh nome...
E Mariana Grill o nome do bar

E dou uma volta para com a fumaça desenhar no ar
"Jazzy bong" do relógio na praça soando no ar
Me atrai e paro no Scoth Bar
Lugar onde 2 templos estão se olhando
Paralelepípedos e mais paralelepípedos

Confesso olhando para os templos, nunca tinha usado esta palavra, paralelepípedos, relatando antes...

E a Mariana?
Qual delas mesmo?
A dos templos encarados?
Ah, a cidade! Niteroi?
Opa, confundi tudo de novo...

Jazzy bong do relógio na praça!
Será a contagem dos rounds entre os templos encarados?
Jazzy pelo menos!

A briga dos templos me leva a Ana...
Aquela...
No final volta a ela, aquela...
Que merda!

Já pensei em gravar Vai!
E repetir em loop, Vai, vai, vai "delay"
Na cabeça está pronta, em vento pensamento soprando o caminho do tempo...
Eh, vou gravar...
Escutam os antenados!

Mas é apenas mais uma rua de paralelepípedos cruzando duas igrejas na cidade de Mariana! A dona da pizzaria, quer dizer, Mariana Grill!!!
Sem grelha, aliás!

Vibram os tic tacs, chamando o...?
Jazzy bong do relógio na praça!
Como uma bomba relógio, chamando...
Jazzy bong do relógio na praça!
Mas, aterrisando nova_mente em Mariana
Jazzy bong do relogio na praça!

Jazzy bong do relogio na praça!...
Open in new window

 
Autor
DinamoRibeiro
 
Texto
Data
Leituras
899
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.