https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

CERTAS CARÍCIAS

 



Certas carícias muito nos maltratam,
pois sentimos na pele a falsidade.
Certos abraços asfixiam e matam,
porque plenos de possessividade.


Muitos falsos amores só retratam,
nosso desejo de crer na inverdade
e quando sonhos bons nos arrebatam,
ficamos cegos para a realidade.


“Rolando” a química, ao primeiro abraço,
estamos prontos pra cair no laço,
de um sinônimo eterno da loucura.


Ninguém sabe o destino reservado,
mas para o pobre amante enfeitiçado,
é impossível fugir do que procura.



 
Autor
Ravatsky
Autor
 
Texto
Data
Leituras
507
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.