https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Natal : 

Dia de Natal

 
O Oriente já comemorava antes,
No solstício de inverno, a festa dos errantes;
Já que nas noites mais frias e distantes
Nada esquentava, nem mesmo aos amantes.

Festa Mitráica era feita na Persa;
Em Roma, Saturnália é que era a conversa.
E outros, sem data em festa adversa,
À dos pagãos querem cristianização perversa.

Sacrifícios propiciatórios, tributo ao Deus solar,
Natalis Invict Solis, todos hão de comemorar.
Rá, Hórus e Amon, um só Deus a figurar,
Que desde o antigo Egito crentes querem é louvar.

Aureliano, primeiro estabeleceu,
Seguindo a data que Roma concebeu:
25 de dezembro é o Natal seu!
Fiéis ou não comemorem o dia do Teu.

Para uns, Natal pagão,
Os outros comemoram em vão.
Jesus nasceu! Que dia então?
No mesmo dia? E por que não!?

E assim vem toda história:
Catequizados, trazemos memória
Da fábula dos magos, da glória,
Pena que um pouco contraditória.

Contudo, o importante é acreditar,
Não na data, mas na fé e no pensar.
Jesus Cristo existiu, não podemos duvidar.
E seu nascimento – dia 25 ou não –
temos mesmo é que festejar


Mário Piccarelli

 
Autor
Mario Piccarelli
 
Texto
Data
Leituras
1613
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.