https://www.poetris.com/
 
Mensagens : 

Dimensões XIX - Amizade

 
Os caminhos que se cruzam, deixam marcas que se querem perfeitas indo directas ao centro onde se encontra o fiel destinatário. Esse, será sempre merecedor de um registo mais ou menos próprio e de um timbre revelador, de que a mensagem chegou intacta ao seu destino, sem falhas nos dialectos utilizados. Se porventura eu me distrair, perante os movimentos que meus olhos dão, certo será, que todos os outros ficarão com a cara no chão e os olhares que se movimentam numa única rotação, serão sempre, e para sempre, revelados pela força que as palavras lhe dão. Vou aqui deixar um pequeno registo de como te sinto, que por certo, não será como te vês, meu amigo, mas mesmo assim arrisco… Se me aprouver fazer uma mera identificação, ficarei por isso mesmo, mas por agora são as tuas palavras, que me dão o teor necessário para que te sinta nas tuas palavras, sendo estas, uma realidade que me prende à leitura de ti e ao mesmo tempo, á sempre satisfação ao estar aqui junto a elas. Elas são o que de ti recebo e isso é um bem. Assim sendo, tu o serás também, e, quem assim escreve, só poderá ser alguém que muito foi, é e pretende ser na vida que lhe resta, e isso nunca poderá ser um acto solitário, porque a solidão só é, quando já nada temos para dar. Sempre que me escreveres, tentarei da maneira que sei, responder. Poderás tu nem entender porque o faço, assim como poderei eu, não entender porque tu o fazes, mas o certo é que isso nos dá prazer e são sempre estes momentos de prazer que fazem de nós, seres viventes na “terra de ninguém”.

A minha escrita, não a creio muito dada e simetrias e/ou categorias. Considero até, que nada tem de especial, a não ser o que lhe empresto/dou de mim. Isto fez-me lembrar um tema… Interessantes os temas que abordas, deixando a nu muito de nós e do que nos toca. Gosto deveras disso, e será sempre a minha visão sobre a tua pessoa; alguém que tem muito para dar a quem quiser receber. Eu deste lado te digo, que é meu interesse receber, mas quando entenderes tu daí, que o que recebes já não é proporcional ao que dás, não te inibas de seguir o teu caminho. Já deu para entender que em matéria de bem direccionar as palavras tu és mestre.

Obviamente, que tento sempre manter um contacto mais estreito com as pessoas que me estão mais próximas. Penso que somos um pouco parecidos, em alguns pontos que referiste. Sobre o amor, senti-me bem confortável nas tuas palavras, talvez por me rever em tempos idos e não tidos, e por me sentir bem no meu papel de mulher, aquele que desempenhei ao longo do tempo com todos os seus reveses e que tiveram alterações muito significativas, fruto da minha segurança enquanto procura absorvente para mudar. Mas, agora quando o tema surge em conversa, eu já não tenho pachorra para ouvir frases feitas e definições mais que gastas que só servem para banalizar cada vez mais, esse sentimento que nos move, e pergunto: “Mas afinal o que é isso do Amor?” Mas gosto de sentir que Amo, que me apaixono, só isso me faz sentir a desejada alegria e acordar sempre com um novo sorriso para a luz do dia.

De uma mulher, para um Homem amigo


(gosto-te)
 
Autor
ÔNIX
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1271
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
25 pontos
9
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/07/2010 19:50  Atualizado: 24/07/2010 19:50
 Re: Dimensões XIX - Amizade /ÔNIX
Dolores, bela dedicatória, bela carta , escrita de forma insuperável. Sinceros parabéns.

Beijo


Enviado por Tópico
saozinha
Publicado: 24/07/2010 20:09  Atualizado: 24/07/2010 20:09
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1606
 Re: Dimensões XIX - Amizade
õnix.

Que bom depois de um dia enorme de trabalho poder ler um pouco da sua escrita e do que consegue nos transmitir em palavras.

Beijos.

Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 24/07/2010 20:43  Atualizado: 24/07/2010 20:43
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 12083
 Re: Dimensões XIX - Amizade
Os caminhos cruzam-se e as palvras são imtenporais, ficam retidas no íntimo na força que as consegues dar a nós que te lemos e relemos sem nunca se perder a mensagem.
A amizade é o bem mais precioso que une os seres humanos, é no tempo que ela ganha forma e laços.

é sempre bom ler-te.

Beijinhos


Enviado por Tópico
luciusantonius
Publicado: 25/07/2010 00:14  Atualizado: 25/07/2010 00:14
Colaborador
Usuário desde: 01/09/2008
Localidade:
Mensagens: 670
 Re: Dimensões XIX - Amizade
Querida amiga
A ti a quem não conheço mas com quem sinto necessidade de comunicar neste momento, decerto porque conheço já alguma coisa, talvez bastante coisa da pessoa que és e que tenho colhido em escritos teus só por si, as considerações de que tenho sido testemunha, falam-me de uma mulher que não está distraída nos passos que dá, no mundo em que vive, naquilo que os seus ouvidos ouvem mas, ouso dizê-lo, daquilo que os teus olhos vêm. Mas bem mais do que isso, naquilo que a tua mente pensa, nos limites aonde ela chega.
A tua carta foi um desafio, que não considero comum. Comum seria uma abordagem sobre o Mourinho ou o Cristiano Ronaldo. Dá a impressão de que eu percebo de futebol, aliás não é proibido perceber-se, mas o pouco que eu percebi há muito tempo, foi-se desvanecendo. Daí me é estimulante falar com alguém de quem me sinto tentado a ser amigo sem entrar naqueles meandros. Estou a achar imensa graça e ao mesmo tempo a sentir seriedade e importância a esta tentativa, única para mim, de abordagem. Gostaria de como condor, elevar-me a altos voos, às latitudes que são as tuas. Esse complexo quase me inibiu de responder à tua carta mas, repensando, considerei que não era fundamental. Podemos ser sofríveis na nossa capacidade de comunicar e no entanto existir um lampejo de inteligência que justifica a comunicação. Devo dizer-te que gosto das palavras e das esculturas que com elas se fazem mas, se me fosse exigida a opção, eu poria em primeiro lugar a música e, já agora, a titulo de sugestão, uma peça que transporto desde a minha adolescência, quando fazia parte de um Orfeão. Refiro-me aos «Barqueiros do Volga» seria interessante que tivesses a interpretação que eu possuo. Mas eu estou a adiantar-me. Quem pode falar de preferências em música, sugerir melodia? É um mundo tão subjectivo! Mas afinal estimada amiga há tanto para dizer, tanto sobre que divagar. Neste instante sinto vir ao de cima de novo o complexo do plano em que decorrem as minhas considerações, tão modesto em confronto com o teu. Para terminar e porque é importante quero dizer-te que a amizade considero-a algo sem preço e que tenho a felicidade de amar. Acho que abusei da tua paciência e certamente fui rasteiro nos meus considerandos. Mas esta vida reclama de nós alguma ousadia e foi essa que consegui arrebanhar de mim no momento em que decidi escrever-te. Aceita a amizade deste estranho mas que tem razões para te apreciar.

(De um homem, para uma Mulher amiga )

Um abraço
Antonius


Enviado por Tópico
saozinha
Publicado: 25/07/2010 19:25  Atualizado: 25/07/2010 19:25
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1606
 Re: Dimensões XIX - Amizade
ônix

Ontem estava tão cansada de uma longa semana de trabalho que só fui capaz de deixar aqui um registo curto a marcar a minha passagem,hoje descansei e vinha para falar de nós,das palavras,da amizade,e lendo o que li ,já nada mais acrescento.

Apenas dizer que sou sou fâ,amiga muitas vezes silenciosa e ausente,mas sempre presente nos seus escritos e presente em espirito.

um beijo