https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

A Fuga da Felicidade

 
Sinto-me como um pedinte
Que esmola qualquer coisa à vida.
Como se ela tivesse obrigação
De cuidar da minha ferida
Ou de ser minha ouvinte…

Se bem que, pelo que fui fazendo
Enquanto cá estou, talvez
Nem fosse totalmente imerecido:
Para todos com os que lido
Sou de uma total nudez.

Pelos amigos, faço tudo
Ao meu alcance, sem buscar contrapartidas.
Às injustiças sucessivas
Não consigo ficar mudo,
Um rastilho e logo expludo!

Rejubilo com o simples sorriso
Daqueles que, finalmente, viram a vida sorrir.
É tanto quanto preciso
Para me iludir
E crer no Paraíso!

Mas é já cansado e correndo o risco
De ser pedante, que vos relato
A indiferença do mundo à bondade,
A degradação da moral e do bom trato
E a fuga da felicidade!

 
Autor
AngeloP
Autor
 
Texto
Data
Leituras
927
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.