https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

AUTOBIOGRAFIA

 
 
Eis uma história de Amor Imortal,
daquelas que somente os Poetas
acreditam ser acontecimento Real.

Tudo que queria neste momento
era poder mostrar-Te
o quanto Te adoro neste momento!

Desde sempre Te amei...
Desde que pude uma frase balbuciar...
foi Teu Nome, ainda indefinido, que meus lábios queriam clamar.

Não és sonho ... muito menos ilusão...
És ,meu DEUS!
Minha única tábua de Salvação!

Meus caminhos,
sempre por Vós abençoados,
pelo meu pecado tantas vezes de Vós desviados,
Tua Misericórdia fez-me seguir
para encontrar o céu que é Vosso legado!

És meu único Amor!
Perdida em Teus olhos
encontrei-me no perfume celeste
que inebria-me em Teu calor.

Sempre estiveste dentro de mim presente,
és a cura de minha carne
e o sopro de minh`Alma sem Ti doente.

Não canto uma canção!
Meus poemas são o grito ardoroso,
no silêncio sagrado da Oração.

Enquanto em mim
uma pequena fração de vida brilhar,
iluminará pela Tua face
que fitam-na no expressar de meu olhar.

Quando sozinha,
perdida neste mundo sem tua Luz,
sinto Teu Espírito Santo em mim
e Tua voz, na escuridão, me conduz.

Porque me perdi em pecado,
amaste-me infinitamente,
aceitando em silêncio a dor de ser por mim crucificado.

Minha Alma, em busca de acalento,
encontra-se contigo na Santa Eucaristia,
livrando-se de eternos tormentos.

A Esperança renascida de mesmo na escuridão Te encontrar
faz-me reclusa gritando, em poesias, meu sentimento
para, quem sabe, aceites meu louvar
e venhas com Teus braços amados minha miserável alma abraçar.

Sei que Tua bondade jamais me esqueceu,
que lembras-Te de mim
como aquela que só tem vida no colo Teu.

Quando Tua doce voz Tuas mensagens me ensinar,
não Te esqueças de dizer-me
que de mim nunca irás Te afastar.

Lembra-te também da promessa que fizeste...
de buscar-me SEMPRE ,mesmo que perdida,
mesmo que em orgulho e loucura eu despreze Teus sábiosensinamentos.

Padeço os dias na saudade de tua ausência
e amo-Te como se o tocasse com toda veemência.

Essa é a história que choro de Amor ao cantar,
queria poder fingir como o Poeta ao declamar.
No entanto, verdadeiramente,
um Conto de Fadas vivo eu.
E... Que feliz!...meu Príncipe, JESUS CRISTO,
me ama até quando na minha infidelidade me afasto dos braços TEUS.

 
Autor
dellacoelho
 
Texto
Data
Leituras
1485
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/08/2010 00:33  Atualizado: 09/08/2010 00:33
 Re: AUTOBIOGRAFIA
Parabens pela bela poesia de amor! Um abraco carinhoso!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/08/2010 01:59  Atualizado: 09/08/2010 01:59
 Re: AUTOBIOGRAFIA
Lindoooo... sem palavras para descrever, adorei, parabéns poetisa.


Enviado por Tópico
agniceu
Publicado: 09/08/2010 07:52  Atualizado: 09/08/2010 07:52
Da casa!
Usuário desde: 08/07/2010
Localidade:
Mensagens: 318
 Re: AUTOBIOGRAFIA
Um dos mais intensos e brilhantes poemas…

Amiga Delia, quem escreve assim só pode sentir se iluminada…

Interessante o título do seu poema “autobiografia”, será que sente todo esse choro, essa busca, essa saudade por alguém que se ama, escrita com maiúsculas na alma?

A poesia é realidade ou ilusão?

Acredito que no seu poema, a verdade transborda fazendo nos chorar as lágrimas e as rochas …

Um abraço