https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

ESQUELETOS ELÉTRICOS

 
Tags:  sociedade    consumo  
 
ESQUELETOS ELÉTRICOS

Alterno-me em devaneios apáticos
Entre as compras do açougue
E os carrinhos do supermercado
Afundo-me aos passos no corredor
Badalando sinos, empurrando desavisados
Abusando dos pés espalhados, erráticos
Divido-me franco entre o liquidificador
E os milhares de potes de plástico
É tudo de um rico brilho aterrador
De design moderno, intergaláctico...
Os pensamentos fogem do pensador
Formando seus próprios negros buracos
Incorporando os conceitos do mundo
Em dores vendidas gôndolas ao lado
Digiro tudo dietético, estratificado...
Nas filas destes calmos seres epiléticos
Encadeiam-se elementos fantásticos
Empurrados por esqueletos elétricos...
O tempo corre em blocos de intervalos
Flutuando entre os cabides das roupas
E os brancos dos aparelhos domésticos
Na espera rezo baixo uma prece rouca
E escôo cibernético, prático, em ondas.


Gê Muniz

 
Autor
GeMuniz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1442
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
28 pontos
20
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
zKdiniz
Publicado: 12/09/2010 23:11  Atualizado: 12/09/2010 23:11
Super Participativo
Usuário desde: 13/06/2009
Localidade: .................................................
Mensagens: 114
 Re: ESQUELETOS ELÉTRICOS
"...Eu sou a Dona de casa nos pague-pegue do mundo...

Da hora Reis...
...Massa mesmo!

zK.


Enviado por Tópico
anakosby
Publicado: 12/09/2010 23:18  Atualizado: 12/09/2010 23:18
Colaborador
Usuário desde: 12/04/2010
Localidade: Torres
Mensagens: 1739
 Re: ESQUELETOS ELÉTRICOS
GÊ, senti na alma a solidão da vida moderna, que me é tão familiar.
É bom quando ouve-se os sentimentos pela boca de outros, e de uma forma tão bela. Me senti menos só no mundo nesse instante.
Esse é daqueles que faz sentir.

levarei comigo!

BEIJO,


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 13/09/2010 00:02  Atualizado: 13/09/2010 00:02
 Re: ESQUELETOS ELÉTRICOS
Ola amigo, vivemos num mundo robotico, esterilizado, insosso, frenetico e quase insano! O teu poema nada tem de insano, antes e' uma fonte de reflexao sobre o progresso louco da civilizacao! Parabens e abracos!


Enviado por Tópico
gil de olive
Publicado: 13/09/2010 01:38  Atualizado: 13/09/2010 01:38
Colaborador
Usuário desde: 03/11/2007
Localidade: Campos do Jordão SP BR
Mensagens: 5046
 Re: ESQUELETOS ELÉTRICOS
Passando para ler mais um belo texto, e te desejar uma linda semana!


Enviado por Tópico
Karla Bardanza
Publicado: 13/09/2010 01:39  Atualizado: 13/09/2010 01:39
Colaborador
Usuário desde: 24/06/2007
Localidade:
Mensagens: 3491
 Re: ESQUELETOS ELÉTRICOS
Marvilhoso Ge!Aliás como tudo que você me presenteia.

Beijo

Karla B


Enviado por Tópico
Ledalge
Publicado: 13/09/2010 01:44  Atualizado: 13/09/2010 01:44
Colaborador
Usuário desde: 24/07/2007
Localidade: BRASIL
Mensagens: 6880
 Re: ESQUELETOS ELÉTRICOS
Olá Muniz,

Eis aqui muito bem definida a nossa vida "moderna" de cada dia...lembrou Raul mesmo

Parabéns!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 13/09/2010 02:01  Atualizado: 13/09/2010 02:01
 Re: ESQUELETOS ELÉTRICOS
olá querido amigo... reflexivo, sempre bom ler você. beijossss


Enviado por Tópico
varenka
Publicado: 13/09/2010 02:19  Atualizado: 13/09/2010 02:19
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2009
Localidade:
Mensagens: 4211
 Re: ESQUELETOS ELÉTRICOS
Ge,
O que me incomoda em ir ao supermercado é o tempo que ficamos esperando tem fila para tudo.
O texto falas da parafernalia que é a vida moderna
nos oferece. Muito bem!!! Gostei!!!

Abraço

Varenka


Enviado por Tópico
carolcarolina
Publicado: 13/09/2010 05:56  Atualizado: 13/09/2010 05:56
Colaborador
Usuário desde: 24/01/2010
Localidade: RS/Brasil
Mensagens: 9297
 Re: ESQUELETOS ELÉTRICOS
Poeta Gê!

É mesmo uma aventura ir ao supermercado.
Poeta quando as donas fuxiqueiras atravancam os carrinhos no caminho da gente e vão fuxicar, fico p da vida.E depois a maratona das filas mais gente esbravejando que a fila não anda.
Sempre uma inspiração diferenciada, gostei de ler!

Bjo no coração
♫carol


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 13/09/2010 15:03  Atualizado: 13/09/2010 15:03
 Re: ESQUELETOS ELÉTRICOS
Interessantes como passas a tua rotina para o poema, chega certos momentos de nossas vida que nos faz bem transformá-la em poesia, fiquei imaginando esse momento e agradeço passa-lo para nós de uma tão extraordinaria é bom quando sai da mesmice.
Não faço supermercados! Crês nisso?rs

Abraço poético
Rosangela