https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

Novos Rumos

 
Se eu pudesse
Admoestar os oceanos
E voltar com o corpo marcado
E o sol tatuado nos olhos…

Se eu pudesse avivar o olhar
Acentuando o círculo
Decalcando novos rumos
Firmando os meus passos
Ao encontro da tua voz...

Mas de que vale sentir a presença
De uma linguagem fora de tempo
Se a marca deixada nas minhas mãos
É alegoria descontente
Nos cubículos onde os olhos se escondem

Se eu pudesse
Atingir o cabo do infinito
Sempre em tempo marcado
Pelos meus dedos

Desmistificava um mito
Rebuscava um rito
Para que uma nova história
Recontasse sem voz
As memórias emolduradas
Num momento criativo
Onde o futuro é um marco
A separar o tempo

Amanho-me em terras distantes
Que teus pés pisaram
E semeio um novo ponto equidistante
Para que no ir
Encontre um novo equilíbrio
E no vir
Te sinta uma nova linha
A traçar novos encontros comigo
<object width="350" height="250"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/Vmyo3uXYTcI? ... t;</param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/Vmyo3uXYTcI?fs=1&hl=pt_BR" type="application/x-shockwave-flash" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="350" height="250"></embed></object>
 
Autor
ÔNIX
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2571
Favoritos
6
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
76 pontos
28
0
6
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
mariamateus
Publicado: 23/09/2010 01:24  Atualizado: 23/09/2010 01:24
Da casa!
Usuário desde: 16/04/2009
Localidade: Vila Nova de Gaia..Porto
Mensagens: 452
 Re: Novos Rumos
ONIX


Se eu pudesse,
teria vindo mais cedo..
para te voltar a ler,e comentar!

Adorei ler-te de novo neste registo.

Beijo...


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/09/2010 01:51  Atualizado: 23/09/2010 01:51
 Re: Novos Rumos
Ônix, isto hoje é SE´s por todo o lado ... haverá alguma "anormal" conjugação astral no ar ? ...
É bom ver-te regressar, fazia tempo que este teu canto não via a tua profundidade(falo da distância entre o texto anterior e Novos Rumos).
Bom , Novos Rumos , mas persisto na teimosia, o SE condiciona o Novo , aperta-o , força-o a passar pelo buraco da mais fina agulha . Talvez nas condicionantes o "ponto equidistante" resolva a equação, atribuindo o valor,antes desconhecido, ao X que talvez seja Y !...

A minha admiração por ti.

Beijos


Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 23/09/2010 03:46  Atualizado: 23/09/2010 03:46
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14964
 Re: Novos Rumos p/ ÔNIX
Olá querida poetisa

Maravilhoso este teu poema
encantou-me demais...Obrigada
pela partilha

Beijinhos no coração


Enviado por Tópico
saozinha
Publicado: 23/09/2010 12:23  Atualizado: 23/09/2010 12:24
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1606
 Re: Novos Rumos
Já tinha saudades de ler a Matilde d'onix,embora a leia quando tenha necessidade de me encontrar comigo nas suas palavras...

Gosto deste poema,gosto da esperança que esta emanente em cada palavra,novos rumos,significa sempre novos camihos,novas descobertas,deixar para traz o que já foi e seguir a luz que se avvista a horizonte,aquela luz que me guia,que nos guia.

A Matilde insiste aqui no "se eu pudesse",e podemos sempre,mesmo que esse querer nâo seja palpavel,mesmo que o "cabo do infinito" seja tão infinto e tão distante.

O importante mesmo é "traçar novos" encontros com os outros,e sobretudo com nós proprios.

Que bom que é poder escrever seguir as linhas da Matilde....

Beijo




Enviado por Tópico
Massari
Publicado: 23/09/2010 12:34  Atualizado: 23/09/2010 12:34
Colaborador
Usuário desde: 07/12/2009
Localidade: Sertãozinho/SP
Mensagens: 1089
 Re: Novos Rumos
Nesse "Novos rumos", uma reflexão da trajetória e a certeza de novos e promissores caminhos poéticos.

sincero abraço

Mário


Enviado por Tópico
Clarisse
Publicado: 23/09/2010 13:39  Atualizado: 23/09/2010 13:39
Da casa!
Usuário desde: 24/09/2009
Localidade: aqui
Mensagens: 392
 Re: Novos Rumos
Olá querida poeta,

Novos rumos, é o espelho da ânsia pelo infinito, a sua concretização já aqui. É o querer o impalpável e imaterial, no desmistificar do outro lado da vida. O querer trazer, através d' A Força do Ser enraizada dentro de nós, a verdade, a luz para a escuridão! Costumo dizer que lê-la é viajar, e mais uma vez, aqui o fiz. A profundidade do que escreve é qualquer coisa de fabuloso, impossível não viajar... e como é bom!

Um abraço,
Clarisse


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/09/2010 15:16  Atualizado: 23/09/2010 15:16
 Re: Novos Rumos
Porque os olhos são enganos. Os novos rumos, a traçá-los, que seja de dentro, por onde e só, pela sensibilidade se alcançará a terra prometida, onde só os pés privilegiados pisam. E lá, correm oceanos das mãos em toques, estendem-se braços de desejo em equilíbrio, e, mentes esclarecidas descansam e trocam corpos à noite, após jornadas diárias de lutas por viveres e quereres impostos… porque sim... porque o podes.

Um prazer e um privilégio te ler.

Beijo


Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 23/09/2010 17:21  Atualizado: 23/09/2010 17:22
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4528
 Re: Novos Rumos
Ola poeta

Se eu pudesse demonstrava-te que podes fazer tudo na eternidade de ti.

Poema triste mas fortemente impregnado de decisão...

Beijinhos
Fez-me bem ler-te, agora este teu poema.

Tudo de bom para ti Dolores


Enviado por Tópico
luciusantonius
Publicado: 23/09/2010 18:40  Atualizado: 23/09/2010 18:40
Colaborador
Usuário desde: 01/09/2008
Localidade:
Mensagens: 670
 Re: Novos Rumos
“Excelso” é a palavra que me ocorre para adjectivar este poema, que reclama muito. Sem dúvida que um dos grandes problemas do homem residem no poder ou deixar de poder. Transferir essa dicotomia para o transcendente poético, não é para qualquer.
Caríssima Dolores, sentia já a ausência dos seus poéticos voos e “Novos Rumos” é um profundo mergulhar na sensibilidade do verdadeiro poeta.
Ainda bem que voltou, a sua presença (já o disse) enriquece e dá razão de ser a este site.
Abrindo ao acaso o seu “Olhares” (que estamos a ler), deixe que registe dedicando-lho o seu poema “Renovação”:
E a vida virá como sempre,/ Para nos lembrar,/ Que tal como as folhas secas,/ Nós estamos numa renovação constante…/ E as primeiras chuvas cairão pelos campos,/ E verdejantes como as ervas tenras,/ Soltamo-nos sob um raio de sol tímido/ Que nos acaricia a face e/ Nos reconforta para um novo olhar.

Não nos abandone!

O nosso Abraço e o nosso muito apreço

Antonius


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/09/2010 22:55  Atualizado: 23/09/2010 22:55
 Re: Novos Rumos
Ja em comentarios anteriores, eu deixo como registo que as belezas de arte devem ser contempladas em silencio para que qualquer ruído (até o das palavras) não perturbe o belo momento.

Soberbo!

Beijo azul


Enviado por Tópico
Sterea
Publicado: 24/09/2010 10:42  Atualizado: 24/09/2010 10:42
Colaborador
Usuário desde: 20/05/2008
Localidade: Porto
Mensagens: 3397
 Re: Novos Rumos
Dói ao tempo
a fatal irreversibilidade
dos momentos...
e os seus ais,
nada são mais
que o cortante silêncio
a que chamamos saudade.


Beijinho, Dolores, devo-te mais que palavras... devo-te o justo tributo da minha assídua leitura.
(há uma forma, sim, de eternizar um momento: escrevê-lo, para que se possa ler, sempre que os olhos quiserem e a alma o sentir...)


Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 26/09/2010 01:16  Atualizado: 26/09/2010 01:16
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: Novos Rumos
Ses, tantos ses, nos fazem passar do vinho ao vinagre em simples pestanejares...

Mas são também eles que nos ajudam a temperar a salada (vinagre) ou acompanhar a refeição (vinho).

Um abraço0!
Abilio**


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 26/09/2010 09:17  Atualizado: 26/09/2010 09:17
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11186
 Re: Novos Rumos
Dolores,
O teu enorme talento transcende os tempos a caminho de novas consciências.
Divino, amiga.
Beijinhos
Nanda