https://www.poetris.com/
 
Haikais : 

HAIKAIS

 
Tags:  fantasia  
 
HAIKAIS
 
Holocausto

Jamais uma rês
Suspeite o custo do pasto.
Sacie-se em paz!...

Definição

Amar não está
No prender-se ao que se quer.
Amar é se dar.

Sonho de um novo milênio

Ensarilham armas.
Erguem pontes, rompem muros.
Elevam-se os homens.


Intuição

Porque dos astros egressos,
os astros nos lembram
os que nos deixaram.

Vandalismo

Duendes co’a brisa
passam, desfolham as rosas
e, a rir, vão-se embora...

Sensatez

É apenas detalhe
o abutre no campanário.
O céu está azul.

Gravura

Senhor do seu poderio,
na tarde de estio,
o sol se banha no mar.




Sergio de Sersank
Visitem meu blog literário "Estado de Espírito"
http://sersank.blogspot.com

(Do livro "Estado de Espírito", de Sersank)


(Direitos autorais registrados protegidos por lei)
 
Autor
Sergio de Sersank
 
Texto
Data
Leituras
1251
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
7 pontos
7
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Julio Saraiva
Publicado: 28/12/2010 02:50  Atualizado: 28/12/2010 02:50
Colaborador
Usuário desde: 13/10/2007
Localidade: São Paulo- Brasil
Mensagens: 4206
 Re: HAIKAIS
os haikais são ótimos.mas não se preocupe com a regra imposta por guilherme de almeida:5/7/5. leminski, que conhecia a língua japonesa, quebrou com isso.

j.

Enviado por Tópico
Sergio de Sersank
Publicado: 28/12/2010 03:09  Atualizado: 28/12/2010 03:09
Super Participativo
Usuário desde: 13/01/2010
Localidade: Londrina-PR BRasil
Mensagens: 159
 Re: HAIKAIS
Obrigado, Júlio.
Vou me lembrar.
Abração,
Sergio


Enviado por Tópico
Sergio de Sersank
Publicado: 28/12/2010 03:46  Atualizado: 28/12/2010 03:46
Super Participativo
Usuário desde: 13/01/2010
Localidade: Londrina-PR BRasil
Mensagens: 159
 Re: HAIKAIS
Leminski respirava a poesia que é - como a música - uma linguagem universal. Eu não tenho dúvidas de que apesar dos anos transcorridos, ele continua atual e sempre tem muito a ensinar.
Gosto muito, por exemplo, deste haicai dele,nada fiel aos rígidos cânones franceses e à velha escola de Guilherme de Almeida:

"Acordei e me olhei no espelho (8)
ainda a tempo de ver (7)
meu sonho virar pesadelo(8)

Paulo Leminski


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/12/2010 09:09  Atualizado: 28/12/2010 09:09
 Re: HAIKAIS
Deliciei-me com estes haikais, são ricos em verdadeiras metáforas, têm humor, fortes em imagens e um pouco de fábulas encantatórias e gostei dos diálogos dos comentários... andei a matar a cabeça com a métrica dos haikus e achei que era impossível mas a métrica para mim serve-me de base para não descarrilar e o kaiku deixar de o ser (o que também não é problema) também eu gosto de Leminski, um dos poetas brasileiros que me fascinam, ainda bem que vão aparecendo uns e-books por aí e net permite ler o poeta porque livros, nem um, não há em português de Portugal...
Os haikais ou haikus são respeitados e escritos com mestria muito no Brasil, por aqui poucos poetas pegam neles, muito poucos e não é muito valorizado, penso que preferem a grandiloquência ou a tentativa disso e detraiem a simplicidade e a lentidão do tempo dos haikus, o que é pena, e numa geração mais nova então não há ninguém que os edite, mas por aqui aparecem bons escitores de haikais, gostei dos seus, por ex. do: Sensatez, etc...
Vou estar com mais atenção.

Um abraço.

Enviado por Tópico
Sergio de Sersank
Publicado: 29/12/2010 01:44  Atualizado: 29/12/2010 01:44
Super Participativo
Usuário desde: 13/01/2010
Localidade: Londrina-PR BRasil
Mensagens: 159
 Re: HAIKAIS
Prezado Poeta Carlos Teixeira Luis,

Fico-lhe mui grato por suas abalizadas considerações ao meus haikais.

À guisa de informação:

O poeta Paulo Leminski, (Curitiba,1944~Curitiba,1989) tem lugar de destaque na história da Poesia Brasileira. Embora tenha vivido menos de meio século, deixou para a posteridade obras de grande valor como o “Catatau” prosa experimental (1975) e “Ex-Estranho”, poesia. Ed. Iliminuras, SP (1996), entre outras não menos importantes obras.

Nosso amigo poeta e jornalista Júlio Saraiva o conheceu pessoalmente. Ele menciona no seu comentário, aqui, que o ex-Governador do Estado do Paraná, no Brasil, Senhor Jaime Lerner, inaugurou em Curitiba, em 1990, a Pedreira Paulo Leminski, ao lado da qual se erigiu depois, a Ópera do Arame, tradiconal Casa de Espetáculos e um dos principais pontos turísticos de Curitiba.
A biografia de Leminski pode ser acessada no site:
www.biografia.inf.br/paulo-leminski-poeta-biografia.html

Recentemente, a 16 de abril de 2010, inaugurou-se, também na capital paranaense, a CASA DA LEITURA PAULO LEMINSKI, unidade da Fundação Cultural de Curitiba, que além de possuir completo acervo de livros e periódicos para pesquisa, realiza oficinas literárias, ciclos de leitura e de contação de histórias, e vai-se tornando mais um importante espaço voltado à cultura, no sul do Brasil.

Quanto aos Haikais, chamo sua atenção para um movimento paralelo que vem tomando força no Brasil, iniciado pelo poeta carioca, Goulart Gomes, a partir de 2002, o qual estabelece tercetos menos ortodoxos.

Sugiro uma pesquisa aos sítios:

http://www.palavreiros.org/poetrix/poetrix.html

http://www.movimentopoetrix.com/visualizar.php?idt=300339

Tenha um venturoso e próspero ANO NOVO junto de seus familiares!

Grande abraço,
Sergio Sersank