https://www.poetris.com/
 
Textos : 

QUE ME ARDA...

 
Tags:  amor    paixão    desejo    sexo  
 
.


Gê Muniz

QUE ENTÃO ME ARDA...

Eu te beijava. Tua boca não tinha mais profundidade para a minha língua larga. Eu te lambia. Tua boceta molhada quase não me cabia. Eu te roçava a barba. Tu rebolavas e falavas: - Que gostoso... me arda... - Os teus cabelos dourados desdobravam-se às minhas chupadas deslizando à fronha empapada. À minha boca, aquele gosto da tua ânsia melada. Até a cama sabia como participar da sacanagem: contrariando a mudez absoluta da madrugada, gemia covarde e, vez em quando, golpeava a costa da cabeceira na parede. Nessa escrachada putaria, não era hora, mas nem evitei caísse uma lágrima. Deixei rolar uma, apenas uma, sem que tu percebesses: era de alívio, era de alegria, era de prazer em saber que haveria cumplicidade depois da carne consumir a carne e que, olhos nos olhos, soltaríamos uma gargalhada debochada, morderíamos a orelha um do outro e eu, ainda em meio ao teu torpor deliciado, prenderia teus braços nos meus entre cócegas e risadas e te falaria: - Como você fode bem, sua sacana! - Tu, nada surpresa, responderias com tua boca carnuda, debochada e confiada: - Verdade, fodo mesmo... – Mais tarde, antes que tuas pálpebras cedessem definitivamente ao sono, aquilo me veio como uma erupção incontrolável e eu, pela primeira vez, te disse em hora e forma perfeita e sincera de falar: - Olha... Eu te amo. Precisei falar, tá? - E tu, sem deixar barato, graciosamente cômica e fingindo surpresa, respondeste: - Verdade? porra, então me arda e arda-me em você para sempre, meu amor safado! - Em seguida aplicaste aquela mordida punitiva e picante no meu peito, com todos teus dentes, tal fosse apenas a dor o prêmio por essa revelação... - De certa forma, aquela noite jamais terminou. Meu mamilo parece que ainda lateja intumescido da tua boca e, desde então, eu ardo sem parar, sem parar... Antes não, mas agora, arder-me, dói. Acho que escrever é a única coisa que ajuda a aliviar a minha pele desse ardume, como fosse uma espécie de bálsamo homeopático. Talvez, tu retornasses, eu deixasse esse troço de escrever completamente de lado e deixava-me arder só como mais um personagem tarado de um conto erótico.
 
Autor
GeMuniz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
717
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
21 pontos
19
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
NEUSA
Publicado: 01/03/2011 05:20  Atualizado: 01/03/2011 05:23
Colaborador
Usuário desde: 19/05/2010
Localidade: Rio Verde - Goiás Brasil
Mensagens: 1431
 Re: ENTÃO ME ARDA PARA SEMPRE
Nossa! Me deu um calor aqui...
Esse vai arder para sempre!
-Pausa para respirar- continuando...
Foi um prazer ler!
Beijos
Neusa


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/03/2011 11:16  Atualizado: 01/03/2011 11:16
 Re: ENTÃO ME ARDA PARA SEMPRE
maravilha, cara. isto sim é um (des)escrever sacana que eu ainda não tinha visto sair da sua pena.rss calor não senti aqui não. mas que deu uma inveja desse tesão ah isso deu.kkk

abração mano.



Enviado por Tópico
Avozita
Publicado: 01/03/2011 12:19  Atualizado: 01/03/2011 12:19
Colaborador
Usuário desde: 08/07/2009
Localidade: Casal de Cambra - Lisboa
Mensagens: 4531
 Re: ENTÃO ME ARDA PARA SEMPRE
Um registo diferente,
mas que gostei igualmente de ler.

Que esse ardor persista ao longo do tempo.
Beijinho Gê
Antonieta


Enviado por Tópico
acalenta
Publicado: 01/03/2011 12:38  Atualizado: 01/03/2011 12:38
Colaborador
Usuário desde: 25/08/2010
Localidade:
Mensagens: 5385
 Re: ENTÃO ME ARDA PARA SEMPRE
ola!


Uau! Esse vai arder para sempre,lindo poema GÊ diferente mas perfeito tanto quanto os outro, mostrou um lado poeta que eu não conhecia e gostei de ler parabens.

bom dia!

beijos

Acalenta


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/03/2011 15:25  Atualizado: 01/03/2011 15:25
 Re: QUE ENTÃO ME ARDA...
*Arder assim, na palavra desnuda, do querer aberto, quente e fluido... esse arder todos queremos.
Divaguei nas tuas divagações.
Já pensaste quanto do que tu escreves é muitas vezes o grito do outro?
Perfeito meu amigo. Perfeito
Beijo-te
Ka*


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/03/2011 15:25  Atualizado: 01/03/2011 15:26
 Re: QUE ENTÃO ME ARDA...
Meu caro,
Leio esse texto, aboslutamente impecável, todo ele metalinguístico. Não há outra amante mais deliciosamente perversa que a sua própria escrita.
Escrever, mon cher, é uma noite que jamais termina.
Citando:
Talvez, tu retornasses, eu deixasse esse troço de escrever completamente de lado e partia para arder só como mais um personagem de um conto erótico.

Abondonas a narrativa, e viras personagem...
Muito bom!
Beijos,
bene


Enviado por Tópico
Rosangela
Publicado: 01/03/2011 17:04  Atualizado: 01/03/2011 17:04
Colaborador
Usuário desde: 27/12/2010
Localidade:
Mensagens: 1383
 Re: QUE ENTÃO ME ARDA...
Nunca comento logo, porque vejo que sempre mudas o texto. Tentando aprimorar claro.

Não sei como te comentar esse, rs
Esta numa linha diferente do que costumas escrever. Mas sempre escrito de uma maneira que só você sabe. Esse um tanto quanto irreverente, ousado deixando nítido um desejo .

Beijo

Rosangela


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 03/03/2011 01:24  Atualizado: 03/03/2011 01:24
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: QUE ENTÃO ME ARDA...
Ia falar uma coisa...mas vou falar outra: não sei o que voce fez, mas ficou tremendamente bom esse! Trem bão, rs! bjs


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 26/10/2011 23:26  Atualizado: 26/10/2011 23:26
 Re: QUE ENTÃO ME ARDA...
Bom demais,ficou uma beleza
quente feito pimenta, adorei!

beijinho.
Isa


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/04/2017 10:54  Atualizado: 24/04/2017 10:54
 Re: QUE ME ARDA...
Sem querer,querendo, entrei no quarto e vi tudo.
Beijo por beijo. Cena por cena.
Grata pela partilha