Sonetos : 

OUTONO

 


Aqueles dias tristes de outono,
De folhas sêcas soltas pela via,
Deixando em tudo um ar de abandono.
Num quadro de profunda nostalgia,

Aqueles dias tristes de garoa,
De vento frio rápido e cortante,
De galhos desenhando, ao léu, atoa...
Difusa silhueta vacilante!

Aquelas tardes de sonhos... suspiros...
Convite certo ao recolhimento,
Antecedendo a longa noite fria,

São as ocasiões que eu mais prefiro,
.É quando mais me entrego ao pensamento...
É quando mais eu faço poesia!

Open in new window

 
Autor
EDCOE
Autor
 
Texto
Data
Leituras
666
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
0
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.