https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Folhas de Outono

 
Folhas de Outono caindo
Nasce o Inverno, então
A Primavera vai florindo
Morrem os campos no Verão.

Cá do alto do castelo
A minha vista se dispôs
Em redor deste Estremoz
Vendo tudo tão belo
E pela escrita revelo
Aquilo que vou sentindo
Com os meus olhos sorrindo
Por qualquer fase do ano
Vendo ao sol alentejano
Folhas de Outono caindo.

Folhas tais as que escrevo
Que me não as leve o vento
Ou se vai o meu alento
E tudo perde o relevo.
Tal sentimento que levo
É o das folhas que vão
Mas já paradas no chão
Jazem molhadas à espera
Porque o Outono já era
Nasce o Inverno então.

Então dono da esperança
Deste povo ansioso
Que te quer longo e chuvoso
Ansiando pela bonança
Um desejo de mudança
Que se quer evoluindo
A Deus se vai pedindo
E às quatro fases da lua
Porque a vida continua
A Primavera vai florindo.

Quanta vida numa flor
Grande dom da natureza
O nascimento é uma beleza
Dar a vida puro amor.
Mas não há vida sem dor
Nem há bela sem senão
Não está na nossa mão
Nem somos donos da sorte
E como não há vida sem morte
Morrem os campos no Verão.

bloackt:


Nascer para ser feliz

 
Autor
bloackt
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2787
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
MariaSousa
Publicado: 01/10/2007 21:44  Atualizado: 01/10/2007 21:44
Membro de honra
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4096
 Re: Folhas de Outono
Gostei do poema e das vistas.

Que saudades dessas vistas do Alentejo a partir de Estremoz...

Bjs alentejanos