https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Donos da fome

 
Há segredos em palavras de apelos
E flores nas gravatas da hipocrisia
Já decoradas com sorrisos amarelos
Como a fome que a ganância alivia.

E da vaidade com que o egoísmo esbanja
Solta-se uma, inútil, esperança cansada
Migalhas de fé com os cabelos em franja
Que gemem e gritam como vozes do nada.

Chegam aos céus mas a pobreza não some
Pois a riqueza dos céus não desceu à terra
E vai morrendo gente só com pele e nome

Graças aos donos duma supérflua guerra
Que até a fé de poucas migalhas consome
E manda a vergonha nos mortos que enterra.

bloackt:


Nascer para ser feliz

 
Autor
bloackt
Autor
 
Texto
Data
Leituras
468
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/10/2007 11:54  Atualizado: 04/10/2007 11:54
 Re: Donos da fome
Verdades sentidas e puras de sofrimento para quem nesse Mundo vive negativamente, e que acaba na morte graças à falta de alimentação.