https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Furia de beleza

 
Fúria de beleza – Lizaldo Vieira
Musa e poema
Idealizados pelos deuses
Que nem msmo
Jorge Amado
Hermes fontes
Vinicius de Morais
Ou mesmo Ton Jobim
Conseguem decifralos
Eterna revolução dos céus
Confusão das cores
Dos amores
Dos azuis
Vermelhos
Amarelos
Subordinando os arcos Iris
Nos riachos
E jardins de ala
No samba
Balança a Sapucaí
Quebra os barracos
É puro assombro
Morro afora
Que figura
Quanta vitalidade
Qual musa das passarelas
Desmancha em prazer
Por olhos de brilho intenso
Lábios carnudos
Aveludados
Sedentos
Corpo sensual
Extravagante
Suadeira em transe
Verdadeira viagem tentadora
Vai e vem
Se enroscando
O que mexe com a libido
À brasileira
Abusando das curvas estonteantes
Nas estradas de santos
Quanta vitalidade
Tufão em movimentos
Dos mais inconseqüentes
Tua fúria de beleza em ensaio
Derruba pontes
Alaga ruas
Derruba estatua da liberdade
Balança a roseira
E olhares extasiantes
Supera todos os cenários afrodisíacos
Nascidos na mistura do sêmem do mar e urano
Êxtase de ar atrevido
Mundano
Por tudo de bom ignorado
Desafiador dos movimentos
Nos eventos
Pos ventos em redemoinhos
Vulcão em erupção
Lavando
Soprando fogo
Incendiado o mundo inteiro
Onde o mais astucio dos bombeiros
Não consegue apagar


Q U E S E D A N E C U S T O d e V I D A - Lizaldo Vieira
Meu deus
Tá danado
É todo santo dia
O mesmo recado
La vem o noticiário
Com a
estória das bolsas
Do que sobe e desce no mercado
De Tóquio
Nasdaq
São paulo
É dólar que aume...

 
Autor
Lizaaldo
 
Texto
Data
Leituras
547
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 30/10/2011 00:11  Atualizado: 30/10/2011 00:11
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9285
 Re: Furia de beleza
Boa noite Lizaaldo, seus versos narram com muito propriedade a exuberância da bonita mulher Brasileira, parabens pelo seu instigante poema, MJ.