https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amizade : 

VERSOS DE BEM-DIZER

 


Meu ser triste, confunde-se com esta
minha vontade de viver e de
levar a alegria aos amigos, em cada
poema que deito, no meu

peito, que aconchega um coração, de
todo pleno de mil emoções,
que eu deixo nos outros, como pequenas
filigranas, luzindo em seus olhos.

Alvas manhãs, despertam em minhas
mãos, escorrendo rios de luz,
que se escapam, pelas ampolas de meus
dedos, como areia de uma praia.

Imensos oceanos de amor e de carinho,
levo-os numa simples balsa,
atravessando e aportando, mundos fora,
levando a beleza, que construo,

peça a peça, como lindos bordados, que
vou estendo, na minha janela,
aberta a todas as pessoas, de boa vontade,
que preenchem os meus dias.

E são jardins, o que dentro de mim nasce,
ou a poesia, dizendo flores,
desabrochando ao sol ou no sorriso das
crianças, tão nossas e inocentes.

E em asas de pássaros, vão meus anseios,
de uma preocupação constante,
para com meus amigos e para com aquela,
que, em mim, cala fundo.

De anos tormentosos, fechado em vitrais,
derrubei correntes e algozes,
e na felicidade, dos que me são queridos,
me revejo, o que em versos fica.

Jorge Humberto
03/12/11

 
Autor
jorgehumberto
 
Texto
Data
Leituras
647
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.