https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sombrios : 

Fuligem fuleira

 
Minha linda trouxe a luz
para meus olhos,
mas a minha vida,
ja estava mergulhada em fuligem,
imersa numa sujidade,
impregnada de fumo e carvão,
tanta fuligem fuleira, fajuta.
densa e pulverulenta,
que não deixava a luz dos olhos dela
encontrar o meu olhar sequioso.



De arrebatada figura,
sou altivo, sou forte,
não carrego lutos e mágoas,
até um dia enganei a morte,
na sua faina de colher almas
e renasci.

 
Autor
Warmien
Autor
 
Texto
Data
Leituras
865
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.